FEDATO,ex-zagueiro do Coritiba-PR, Bloco Morgenau-PR, Botafogo do Rio de Janeiro e Seleção Paranaense.

Aroldo Fedatto, o Fedato nasceu no dia 6/10/1924 na cidade de Ponta Grossa no Paraná, e com 1 ano de idade foi com a família morar em Curitiba.

.

Fedato com a faixa de Campeào Paranaense em 1956

 

Foi no Coxa onde começou sua carreira no infantil do Coritiba em 1934, passando pelas categorias: juvenil, médio, amador, profissional e também veteranos.

Aqui Fedato e Marcelo Dieguez em 2009 em Curitiba.

 

 

 

 

 

Jogou também no time do Bloco Morgenau, mesmo ainda quando estava no juvenil do Coritiba, então não demorou para que começasse logo a despontar sua carreira no aspirante do Coritiba até chegar a profissional.

Fedato é o segundo agachado da esquerda para a direita no time do Bloco Mogernau.

 

 

 

 

 

Começou como centroavante, mas logo passou a jogar como zagueiro no juvenil, pois o zagueiro central Laércio Canteli parou de jogar futebol, e Fedato herdou a vaga de Beck central ou direito

Aqui o Coritiba de 1944.

Foto: www.historiadordofutebol.com.br cedida pelo amigo e grande Historiador José Cação Ribeiro Júnior (in memorian)

 

 

 

 

Em 1943 começou no profissional, e o colega Hans Egon Braier que era natural da Alemanha por causa da guerra não podia jogar mais, então por esta coisa ruim que foi a Segunda Guerra Mundial, Fedato herdou novamente a posição de um zagueiro, agora no time profissional e nunca mais saiu do time.

Aqui Fedato BiCampeão Paranaense de 1946/47 pelo Coritiba.

 

 

 

 

 

Aqui o Coritiba de 1948.

Foto: www.historiadordofutebol.com.br cedida pelo amigo e grande Historiador José Cação Ribeiro Júnior (in memorian)

 

 

 

 

Aqui o Coritiba de 1952.

Foto: www.historiadordofutebol.com.br cedida pelo amigo e grande Historiador José Cação Ribeiro Júnior (in memorian)

 

 

 

 

Aqui o Coritiba BiCampeão Paranaense em 1951/1952.

Foto: www.historiadordofutebol.com.br cedida pelo amigo e grande Historiador José Cação Ribeiro Júnior (in memorian)

 

 

 

 

Aqui o Coritiba de 1954.

Foto: www.historiadordofutebol.com.br cedida pelo amigo e grande Historiador José Cação Ribeiro Júnior (in memorian)

 

 

 

 

Aqui o Coritiba de 1956.

Foto: www.historiadordofutebol.com.br cedida pelo amigo e grande Historiador José Cação Ribeiro Júnior (in memorian)

 

 

 

 

Aqui o Coritiba Campeão de 1956.

Foto: www.historiadordofutebol.com.br cedida pelo amigo e grande Historiador José Cação Ribeiro Júnior (in memorian)

 

 

 

 

Fedato recebe o amigo Marcelo Dieguez para uma entrevista histórica e exclusiva de um dos maiores ídolos do Coritiba.

 

 

 

E aqui Fedato exibe seu quadro com mais uma faixa de Campeão Paranaense.

 

 

 

 

E fez parte de um time que todos torcedores desde crianças sabiam os nomes decorados na ponta da língua.

 

Foi um jogador disciplinado, bom de bola, habilidoso e nunca foi expulso.

Aqui o Coritiba de 1956.

Foto: www.historiadordofutebol.com.br cedida pelo amigo e grande Historiador José Cação Ribeiro Júnior (in memorian)

 

 

 

 

Fez somente um gol na carreira e contra o rival Atlético Paranaense, e no campo deles em um chute de fora da área.

 

 

 

 

Aqui o Coritiba de 1957.

Foto: www.historiadordofutebol.com.br cedida pelo amigo e grande Historiador José Cação Ribeiro Júnior (in memorian)

 

 

 

 

Conquistou títulos de Campeão Estadual do Paraná pelo Coritiba nos anos de 46, 47, 51, 52, 54,56,57, em seu último título, quando já veterano se despediu dos gramados.

Aqui o Coritiba BiCampeão de 1956/1957.

Foto: www.historiadordofutebol.com.br cedida pelo amigo e grande Historiador José Cação Ribeiro Júnior (in memorian)

 

 

 

 

Abaixo Fedato no time do Coritiba em seu último título pelo ano de 1957, Fedato é o segundo em pé da esquerda para a direita.

Foto= www.historiadordofutebol.com.br

 

 

 


O que muita gente não sabe é que Fedato foi pretendido várias vezes por times de outros estados, e nunca teve vontade de sair do Coritiba, e o Botafogo do Rio de Janeiro, inúmeras vezes tentou levar ele para jogar lá, mas conseguiu que Fedato fosse jogar pelo Botafogo em uma excursão pela Bolívia em 1948.

Foto= www.historiadordofutebol.com.br

 

 

 

 

Confira os três jogos de Fedato pelo Botafogo:

Botafogo 3x2 Bolívar (Bolívia)
» Gols: Oswaldinho (2) e Octávio
» Data: 04/Abril/1948
» Local: La Paz (Bolívia)
» Botafogo: Osvaldo Baliza, Fedato e Sarno; Marinho, Ávila e Juvenal (Nílton Santos); Rosinha (Calvete), Geninho, Pirillo (Zezinho), Octávio (Oswaldinho) e Demósthenes (Darci)

Botafogo 3x1 Litoral (Bolívia)
» Gols: Octávio (2) e Demósthenes
» Data: 11/Abril/1948
» Local: La Paz (Bolívia)
» Botafogo: Osvaldo Baliza (Ary), Fedato e Sarno; Marinho, Ávila (Nílton Santos) e Juvenal; Rosinha (Calvete), Geninho (Zezinho), Octávio, Oswaldinho e Demósthenes (Darci)

Botafogo 1x1 The Strongest (Bolívia)
» Gol: Demósthenes
» Data: 18/Abril/1948
» Local: La Paz (Bolívia)
» Botafogo: Osvaldo Baliza, Fedato e Sarno; Marinho, Ávila e Juvenal (Nílton Santos); Rosinha, Geninho, Pirillo, Oswaldinho (Octávio) e Demósthenes (Darci)

Aqui o Botafogo de 1948 na Bolívia, onde vemos Fedato, Osvaldo e Nilton Santos.

Foto= www.historiadordofutebol.com.br

 

 

 

 

Fedato jogou com aquele timaço que havia acabado de conquistar o Campeonato Carioca de 1948, com Pirillo, Nilton Santos, e vários jogadores de ponta.

Aqui o Botafogo de 1948.

Foto= www.historiadordofutebol.com.br

 

 

 

 

Fizeram 3 jogos em La Paz, onde conta ter sido uma ótima experiência, e neste torneio foi considerado o melhor jogador, e na volta ao Brasil jogaram mais um jogo pelo Botafogo na cidade de Campo Grande no Mato Grosso do Sul, em um grande jogo e com um grande público,fechando com chave de ouro a sua brilhante passagem pelo time da estrela solitária, pois ganharam todos os jogos.

Aqui Nilton Santos e Fedato

Foto= www.historiadordofutebol.com.br

 

 

 

 

Nesta excursão tomou lugar de Gerson, que foi convocado pela Seleção Carioca.

Foto= www.historiadordofutebol.com.br

 

 

 

 

Também jogou várias vezes pela Seleção Paranaense, onde juntamente com a sua história no Coritiba e Botafogo, me mostrou que guarda toda a sua trajetória e glória no futebol em jornais, fotos, medalhas de jogos universitários, de Campeonatos Paranaense, Campeão da Quarta Região em 1956, medalhas de torneios da CBD no Rio de Janeiro, em Recife, medalhas de melhor jogador e também homenagens recebidas pela Federação Paranaense e de Jornais de Curitiba

Abaixo Fedato na Seleção Paranaense de 1956, ele aparece em pé, sendo o primeiro da esquerda, e abaixo no ataque aparece Taíco do CAMA, sendo o segundo da direita para a esquerda.

.Foto= www.historiadordofutebol.com.br

 

 

 

Recebeu também o Troféu Belfort Duarte em 1951, quando permaneceu 80 jogos sem levar cartão amarelo ou vermelho.

.

Fedato mostra ao amigo Marcelo Dieguez suas medalhas conquistadas em sua linda carreira..

Foto= www.historiadordofutebol.com.br

 

 

 


Fedato recebeu Marcelo Dieguez em seu apartamento em Curitiba perto do Estádio do Coritiba para esta entrevista histórica em vídeo e que escrevi em sua ficha a história de um dos maiores ídolos do Coritiba de toda sua história, e fiquei muito contente ainda mais por ele ter dito que eu trouxe muita felicidade para ele e que achou minha entrevista muito importante para a carreira dele, e para ele relembrar momentos deliciosos que guarda em sua memória, e que com certeza os torcedores do Coxa que sabem um pouco da história do Clube gostarão de também relembrar estas conquistas.

Aqui Fedato e Marcelo Dieguez em 2009 em Curitiba.

Foto= www.historiadordofutebol.com.br

 

 

 

 

Tinha como ídolos, o Jackson Nascimento do Atlético Paranaense, e o Miltinho do Coritiba.

Tem amigos em muitos clubes rivais do Coritiba, pois sempre foi profissional e leal na prática do futebol, tanto que como disse nunca foi expulso de campo.

Fedato tem um livro publicado, onde conta sua história no futebol, o nome do livro é: Fedato – O Estampilla Rubia.

Neste livro conta que em 1956 havia encerrado a carreira após mais um título, porém houve um abaixo assinado com 495 assinaturas pedindo sua volta ao time.


“ Voltei não apenas pelo abaixo assinado, mas também porque o nosso rival Atlético-PR liderava o certame e ameaçava o Bicampeonato Coritibano.

Em 25 de agosto contra o Guarani vesti novamente a camisa do alvinegro, como era conhecido o Coritiba”.


Voltando venceram com goleada Britânia, Atlético e Ferroviário, onde o Coritiba garantiu sua vaga na final. O Ferroviário venceu o segundo turno conquistando vaga na final.


No primeiro jogo, na vila Capanema, 2 X 1 para o Coritiba com gols de Ivo e Duílio.

E no jogo decisivo no Belfort Duarte, já no dia 5 de janeiro o Coritiba deu um show vencendo por 4 X 1 com 3 gols de Duílio e 1 de Guimarães, consagrando-se Bicampeão novamente.

Neste mesmo ano o Coritiba venceu em todas as categorias que disputou.


Depois das conquistas Fedato se despediu dos gramados. Mesmo após ter parado disputou algumas partidas pelos veteranos.


Fedato ficou 14 anos no Coritiba, se tornando referência para todos que estivessem chegando para treinar no time.

 

 

Abaixo a primeira parte da Entrevista exclusiva de Fedato para Marcelo Dieguez em 2009

 

 

 

 

Segunda Parte:

 

 

 

Após encerrada a entrevista o cumprimento dos amigos de hoje e sempre, Fedato e Marcelo.

Foto= www.historiadordofutebol.com.br

 

 

 

 

 

 

 

Publicado por: Murilo Dieguez


Fonte de Pesquisa:

acervo de www.historiadordofutebol.com.br,

Entrevista exclusiva com Fedato

 

 

 

 

 

 

 

 

Aqui Fedato e Marcelo Dieguez em 2009 em Curitiba.

Foto= www.historiadordofutebol.com.br

 

 

 

“Fedato, você faz parte da história do futebol e principalmente do Coritiba e neste ano que passou em que o Clube fez 100 anos de história vi no memorial do Clube que você está eternizado lá, e eu seu amigo Marcelo Dieguez, O Historiador não vou deixar sua história ser esquecida”.

 

Obrigado Fedato, e um abraço de seu amigo Marcelo Dieguez.