EDMAR, ex-atacante do Brasilia-DF, Taubaté-SP, Cruzeiro-MG, Grêmio de Porto Alegre-RS, Flamengo-RJ, Guarani-SP, Palmeiras-SP, Corínthians-SP, Pescara-Itália, Atlético Mineiro, Santos FC-SP, Rio Branco de Americana-SP, Brumel Sendai-Japão, Campinas FC-SP, Comercial de Ribeirão Preto-SP e Seleção Brasileira.

Edmar Bernardes dos Santos, o Edmar nasceu no dia 20 de janeiro de 1960 na cidade de Araxá no Estado de Minas Gerais.

 

Edmar um ex-futebolista brasileiro artilheiro por muitos Clubes onde jogou.

Caçula de nove irmãos, Edmar começou sua carreira na cidade de Brasilia no Distrito Federal onde seus pais se radicaram desde a fundação da nova capital, em 1960.

Ainda como amador, iniciou sua carreira como artilheiro do time principal do Brasília Futebol Clube em 1977, onde permaneceu até 1979.

No Brasilia ele foi bi-campeão em 1977 e 1978.

Em 1980 foi jogar no Cruzeiro.

Após rápida passagem pelo Cruzeiro, transferiu-se para o modesto Esporte Clube Taubaté, o Burro da Central, onde foi artilheiro do Campeonato Paulista com 17 gols.

Em 1981, retorna ao Cruzeiro para ser artilheiro do Campeonato mineiro daquele ano, com 16 gols.

Em 82, teve rápida passagem pelo Grêmio.

Depois foi negociado com o Flamengo, onde ficou até 1984.

E foi justamente em 1984 que teve mais oportunidades na equipe titular.

Destacou-se inclusive na Libertadores da América.

1º Jogo: 24 de Setembro de 1983 (Flamengo 2x0 Goytacaz) - 1 gol

1983-1984 Flamengo

Ano Jogos Gols
1983 15 3
1984 39 9
Total 54 12

Em 1985 Edmar retorna ao futebol paulista para defender o Guarani, no qual sagrou-se artilheiro do Brasileirão com 20 gols.

Em 85, Edmar voltou ao futebol paulista, desta vez para defender o Guarani. "Foi uma passagem feliz pelo Guarani. Acabei sendo artilheiro do Brasileirão e, logo depois, acabei sendo negociado com o Palmeiras", conta o centroavante.

Comprou o próprio passe e o alugou no ano seguinte ao Palmeiras em 1986.

Disputou intensamente uma vaga no ataque da equipe com Mirandinha.

Antes do jogo contra o Guarani em 1986, o atacante pousa para a foto com o peque Edson Malfal.

Em 1987 transferiu-se para o Corinthians, onde se destacou, sendo artilheiro do Campeonato paulista.

No ano seguinte, mais uma vez o time corinthiano chegou à final do Campeonato Paulista, desta vez sendo campeão.

Naquele ano, também apareceu defendendo a seleção olímpica nos Jogos Olímpicos de Seul 1988, quando obteve a medalha de prata.

Seleção Olímpica de 1988

Em pé: André Cruz, Taffarel, Luis Carlos Winck, Batista, Aloísio e Ademir; Agachados: Milton, Edmar, Careca, Geovani e Romário

Abaixo comemorando com Ademir e Romário na Olimpíada de Seul

Abaixo a Medalha de Prata Olímpica de Edmar

Antes do final do Paulistão de 88, ano em que o Corinthians foi campeão, Edmar teve seu passe negociado com o Pescara, da Itália.

Abaixo na Seleção Principal Edmar em jogo na Austrália, sofrendo pênalty

Voltou ao Brasil três anos depois para jogar no Atlético Mineiro onde foi Campeão Mineiro em 1991.

Atlético-MG, em 1992

Em pé, da esquerda para a direita, Humberto, Alfinete, Éder Lopes, Luis Eduardo, Ryuller e Paulo Roberto. Agachados, da esquerda para a direita, Sérgio Araújo, Zé Carlos, Edmar, Moacir e Edu Lima. Foto enviada por Gilvannewton Souza

Depois jogou no Santos em 1992.

Depoi jogou no Rio Branco de Americana em 1993.

E depois foi jogar novamente no Guarani em 1994.

Na despedida do ALTOBELLI essa Seleção marcou 8X1 na INTER de MILÃO.

Em 1995, aceitou o desafiou de jogar no desconhecido Brumel Sendai, do Japão, hoje o Time se chama Vegalta Sendai.

Conquista do acesso do BRUMMEL SENDAI do JAPAO.

Convidado por Careca, Edmar encerrou a carreira no Campinas em 1998.

Em 1998 Edmar fundou o Campinas F.C. junto com o também ex-jogador Careca, onde encerrou a carreira.

Porém adiou o encerramento da carreira para jogar ainda no Comercial de Ribeirão Preto em 1999.

Comercial de Ribeirão em 1999

Acima, Edmar no Comercial de Ribeirão Preto, em 1999. Em pé: Maurício, Carlão, Gilson, Daniel (jogou depois no São Caetano e Palmeiras), Alexandre, Taíka e João Batista Campos, dirigente do clube. Agachados: Alessio, Wladimir, Edmar, Júlio César e Varley

Casado e pais de duas filhas, Edmar reside em Campinas onde é presidente Campinas FC.

Títulos

Brasília

Campeonato Brasiliense de 1977
Campeonato Brasiliense de 1978

Corinthians

Campeonato Paulista de 1988

Atlético-MG

Campeonato Mineiro de 1991

Seleção Brasileira

Taça Bicentenário da Austrália de 1988


Prêmios

Bola de Prata - Revista Placar - (1985)

 

 

 

 

 

Publicado por: Murilo Dieguez


Fonte de Pesquisa:

terceirotempo.bol.uol.com.br por Ednilson Valia e Rogério Micheletti;

pt.wikipedia.org;

Fã Clube Edmar Bernardes;

Fotos Arquivo Pessoal Edmar Bernardes;

Entrevista Exclusiva de Edmar Bernardes para Marcelo Dieguez

 

 

 

 

Abaixo Edmar, Careca e Maradona em Jogo Festivo, e vemos o Repórter Luiz Ceará

 

 

 

 

 

 

"Edmar, você faz parte da história do futebol, e eu seu amigo Marcelo Dieguez, O Historiador não vou deixar sua história ser esquecida".

 

Um abraço de seu amigo Marcelo Dieguez.