CHARLIE WILLIANS, (ex-goleiro do Arsenal-Inglaterra, Manchester City, Tottenham Hotspur, Norwich City e Brentford)

 

Charles Albert Williams,  mais conhecido como Charlie Williams, nasceu no dia 19 de novembro de 1873 na cidade de Welling, no condado de Kent, Inglaterra.

 

 

Jogava na posição de goleiro.

 

 

Após encerrar a carreira de atleta, foi ser treinador de futebol.

 

Charlie Willians faleceu em 1952.

 

Charlie entrou para a história do futebol por ter sido o primeiro goleiro a marcar gol em uma partida oficial

 

No dia 14 de abril de 1900, na partida diante do Sunderland, Williams, que atuava pelo Manchester City, deu um arremate para frente a fim de afastar a bola do ataque do adversário. O chute foi tão forte que pegou o arqueiro adversário desprevenido e a bola acabou no fundo da rede.

 

 

Charlie começou sua carreira futebolística em 1891 no Arsenal. Atuou poucas vezes no time titular dos Gunners até a temporada 1893–94, quando assumiu a meta do time londrino.

 

 

Este, inclusive, foi o último ano do jogador no clube após a contratação de Harry Storer.

 

Em 1894, foi contratado pelo Manchester City. Chegou como titular e logo se tornou um dos jogadores preferidos da torcida e da direção por suas boas atuações. Entrou para a história dos Citizens por fazer parte do primeiro título do time desde sua fundação na temporada 1898–99, durante a disputa da Segunda Divisão Inglesa. Um ano depois, entrou para os registros históricos do futebol ao marcar o primeiro gol de goleiro que se tem registro oficial.

 

Depois de oito temporadas, dois títulos e mais de 200 partidas com o City, Charlie Williams seguiu para o Tottenham, onde atuou por mais três temporadas e levantou apenas um troféu de menor expressão: a Western League de 1903–04 — torneio que envolvia equipes do oeste inglês.

Após a passagem pelos Spurs, atuou ainda por Norwich City e Brentford, onde encerrou sua carreira nos gramados em 1908.

 

 

 

Depois de pendurar as luvas, o histórico goleiro inglês enveredou na carreira de treinador, assumindo o comando da Seleção da Dinamarca no mesmo ano de seu aposento. Começou muito bem sua trajetória, conquistando a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Londres, ainda em 1908.

Em 1911, foi convidado pelo Fluminense para ser o técnico. Mais uma vez, Williams foi pioneiro, já que tornou-se, naquele momento, o primeiro profissional a assumir o comando técnico de uma equipe no futebol carioca e também por ter participado do primeiro Fla-Flu da história, em 7 de julho de 1912 no Estádio das Laranjeiras, que terminou com vitória do Tricolor por 3–2, e que contribuiu para o Flu sagrar-se Campeão Carioca no ano de estreia de Williams.

 

Acabou campeão carioca no seu ano de estréia, ganhando a Taça Colombo.

 

Após a passagem pelo Brasil, ainda treinou o B 93, da Dinamarca, e o Olympique Lillois (atual Lille), da França, até retornar ao Fluminense em 1924, quando levou mais um título carioca. Ficou nas Laranjeiras até 1926. Depois, passou por America (1928), Botafogo (duas vezes em 1929) e Flamengo (1930–1931), onde encerrou sua carreira.

 

AnoClubeJVEDGPGCSGAprov.
1908–1910 Seleção Dinamarquesa 4 3 0 1 75%
Total 4 3 0 1 75%
1911–1912 Fluminense 24 13 3 8 55 43 12 58,33%
1924–1926 55 41 6 8 172 73 99 78,18%
Total 79 54 9 16 227 116 111 72,15%
1930–1931 Flamengo 38 14 2 22 38,06%
Total 38 14 2 22 38,06%

 

 

 

 

 

 

Títulos


Como jogador

Manchester City
Segunda Divisão Inglesa: 1898–99

Tottenham
Liga Oeste de Futebol: 1903–04


Como treinador

Seleção dinamarquesa

Jogos Olímpicos de Londres: Medalha de prata em 1908

Fluminense
Rio de Janeiro Campeonato Carioca: 1911 e 1924

America
Rio de Janeiro Campeonato Carioca: 1928

 

 

 

Vida pessoal

O bisneto de Charlie, Seth Burkett, nascido em Peterborough, em 1991, tornou-se o primeiro jogador britânico a atuar profissionalmente no Brasil, ao assinar contrato com o Sorriso, do Mato Grosso, em 2009, atuando como lateral-esquerdo.

 

Mais uma prova de que o pioneirismo foi a marca registrada no DNA esportivo de Charlie Williams, o "muso inspirador" dos goleiros artilheiros.

 

 

Alguns relatos dizem ainda que o ex-goleiro teve um filho, também chamado Charlie, que atuou como árbitro da década de 1950.

 

 

 

Williams passou a ter residência fixa no Brasil além da Inglaterra e veio a falecer em 1952 aos 79 anos.

 

 

Publicado por: Murilo Dieguez

 

 

Fonte de pesquisa:

wikipedia

Historiador Luiz Fernando Evaristo

 

 

 

 

 

"Charlie Willians, você faz parte da história do futebol, e eu Marcelo Dieguez, O Historiador não vou deixar sua história ser esquecida".