BORGERTH, ex-atacante do Flamengo-RJ e Fluminense-RJ.

Alberto Borgerth, o Borgerth nasceu no dia 03 de dezembro de 1892 na cidade do Rio de Janeiro à Rua Barão de Guaratiba, 57, bairro da Glória.

 


Filho do Dr. José de Siqueira Alvares Borgerth (Advogado - Chefe de Segurança de D. Pedro II {segundo reinado} e Procurador Geral dos Feitos da Fazenda) e de D. Fáni Spiegel, que era húngara (judia) de Budapest, ela que chegou ao Brasil com 17 anos de idade no ano de 1876.

 

Sua mãe era de família tradicional de Budapest, ela chegou ao Brasil com seus pais ( o pai dela veio a serviço no Brasil).

 

O pai de Alberto Borgerth,o Dr José Siqueira Alvares Borgerth, era de família tradicional do Rio de Janeiro, com origem suiça alemã, ele era além de advogado, e Chefe de Segurança de D. Pedro II. Na República foi por longo tempo Procurador dos Feitos da Fazenda.

 

Borgerth começou em 1906 no futebol jogando no Rio Futebol Clube, uma espécie de juvenil do Fluminense, e ao mesmo tempo praticava Remo no Clube de Regatas do Flamengo.

 

De 1908 a 1911 foi Campeão pelo Rio Futebol Clube.

 

Ainda em 1910 se integrou ao time principal do Fluminense, sendo Campeão Carioca naquele ano.

 

Em sua primeira partida pelo Fluminense marcou 2 gols na vitória sobre o América por 5 x 2 no dia 01/05/1910.

 

 

 

Abaixo o Fluminense de 1911, onde vemos Borgerth a frente.

E a escalação deste time é a seguinte: Em cima vemos Píndaro, Baena e Nery; no Meio vemos Orlando, Lawrence, Amarante e Galo;

e Abaixo vemos Oswaldo Gomes, Borgerth, Gustavo e Calverth.

 

 

O Fluminense estava prestes a se sagrar campeão de futebol de 1911 e faltando 2 rodadas, houve uma discussão séria entre os componentes do Grand Comitté, que era formado por um grupo de diretores e atletas que se tornava responsável pela escalação do time.

 

Na última rodada, o Grand Comitté resolve tirar seu capitão Alberto Borghert do jogo, escalando em seu lugar o reserva Paranhos.

 

O fato criou uma grande insatisfação nos jogadores, que resolveram entrar em campo, ganhar o campeonato para o Fluminense e se desligar do clube.

 

Até porque naquela época havia um grande senso de responsabilidade e honra entre os atletas.

 

E abaixo o Fluminense antes do jogo contra o Rio Cricket onde emplacou 5 x 0 já sem Borgerth no dia 10/09/1911, mas no primeiro jogo Borgerth marcou 2 pelo Flu nos mesmos 5 x 0 no dia 11/06/1911, aliás Borgerth marcou 4 gols pelo Fluminense em 1911

 

 

 


Ao final do Campeonato, oito jogadores titulares do Fluminense se desligaram do clube e liderados por Borghert, foram procurar um novo clube.

 

 

Borgerth fez 21 gols pelo Flamengo em 45 jogos

 

 

Como Borghert remava pelo Flamengo, a primeira opção foi procurar os diretores do Rubro-Negro e fazer a proposta da criação de um Departamento de Esportes Terrestres.

 

Inicialmente a idéia não ganhou muitos adeptos, principalmente pelo pessoal do Remo.

 

Porém, após um grande trabalho de Borghert com o Presidente Virgílio Leite de Oliveira e Silva, a proposta foi aceita, mas sem unanimidade, em reunião realizada em 24 de dezembro de 1911.

 

Era assim criada a Seção de Desportos Terrestres do Flamengo, que ficaria sob responsabilidade de Alberto Borghert.

 

 


Assim, o Flamengo ganha um time campeão para iniciar sua vida no futebol.

 

Mas nessa época o Flamengo só contava com a garagem dos barcos, que era também a sede do clube.

 

Não havia campos de futebol para o time treinar.

 

A solução foi treinar na Praia do Russel, no Bairro da Glória, onde os jogadores começaram a ser admirados pelo povo que ali passava e ganhavam ainda mais a simpatia de todos.

 


Nessa época, o futebol já competia com o Remo pelo interesse da população e da imprensa.

 

Até porque, para se praticar o Remo, era preciso ser sócio do clube e isso não era possível para grande parte da população.

 

Já bater uma pelada, qualquer um podia, desde que improvisasse dois times, pedras em lugar de gol e algo que servisse de bola.

 

Para iniciar sua vida no futebol, os jogadores do Flamengo não poderiam usar o mesmo uniforme do Remo.

 

Ficou decidido que o time de futebol usaria uma camisa com grandes quadrados em vermelho e preto que foi logo apelidada de papagaio de vintém, pois parecia com as pipas que eram empinadas pelos moleques e que se compravam com um vintém, a menor fração do réis.

 

Foto= ww.flaestatistica.com

 

 


O Jogo


Em 03 de maio de 1912, o Flamengo estréia no Campeonato Carioca de Futebol, no campo do América F.C, na rua Campos Salles.

 

O adversário era o Mangueira, time formado pelos trabalhadores da fábrica de chapéus Mangueira.

 

Em sua primeira participação, o Flamengo consegue um placar que já mostrava a capacidade do time: 15x2.

O primeiro gol foi marcado pelo ponta direita Gustavo de Carvalho.

O time jogou com Baena, Píndaro e Nery; Curiol, Gilberto e Galo; Bahiano, Arnaldo e Amarante; Gustavo de Carvalho e Borghert.

Os gols foram de Gustavo (5), Amarante (4), Arnaldo (4), Borghert (2) e Galo.

 

 

Abaixo a foto da capa do Livro de Marcelo Abinader com o Título:

' UMA VIAGEM A 1912"

SURGE O FUTEBOL DO FLAMENGO

 

 

 

 

Abaixo outra do Flamengo de 1912

Foto= ww.flaestatistica.com

 

 

 

 

Abaixo o Flamengo em 1913, e Borgerth aparece sentado sendo o primeiro da esquerda

Foto= ww.flaestatistica.com

 

 

 

 

Abaixo o Time do Flamengo em 1914

Foto= ww.flaestatistica.com

 

 

 

Abaixo o Time do Flamengo em 1914

Foto= ww.flaestatistica.com

 

 

 

 

Abaixo o Time do Flamengo Campeão Carioca de 1914

Foto= ww.flaestatistica.com

 

 

 

 

Abaixo o Time do Flamengo em 1914

Foto= ww.flaestatistica.com

 

 

 

Abaixo o Flamengo que fez sua primeira excursão fora do Rio de Janeiro, foi para o Paraná inaugurar o Estádio Joaquim Américo, atual Estádio da Baixada do Atlético Paranaense, não se tem informação se Borgerth participou dos jogos, mas parece ele nas fotos.

Foto= ww.flaestatistica.com

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto= ww.flaestatistica.com

 

 

Abaixo o Flamengo em 1915

Foto= ww.flaestatistica.com

 

 

 

 

Foto= ww.flaestatistica.com

 

 

 

 

Foto= ww.flaestatistica.com

 

 

 

 

Foto= ww.flaestatistica.com

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto= ww.flaestatistica.com

 

 

 

 

Foto= ww.flaestatistica.com

 

 

 

Abaixo o Flamengo de 1916, último ano de Borgerth como jogador, ele que ainda jogou algumas vezes depois de formado em Medicina como Borja como era conhecido.

Foto= ww.flaestatistica.com

 

 

 

Abaixo o Flamengo de 1916, último ano de Borgerth como jogador,

Foto= ww.flaestatistica.com

 

 

 

 


Dados


Nome Completo: Alberto Borgerth
Posição: Atacante
Dia do Nascimento: 3 de Dezembro de 1892
Nascimento: Rio de Janeiro (RJ)


1° jogo: 03/05/1912 (Flamengo 15 x 2 Mangueira)

 

 

 


Vida Esportiva


• 1906 - Remou pelo Clube de Regatas do Flamengo e jogou futebol no Rio Futebol Clube, espécie de juvenil do Fluminense.


• 1908 a 1911 - Campeão de futebol pelo Rio Futebol Clube.


• 1911 - Começou a jogar no primeiro time do Fluminense. No final deste ano, por causa de um desentendimento interno no clube, passou para o Clube de Regatas do Flamengo, que não tinha Seção Terrestre e fundou o Departamento de Futebol.


• 1914 e 1915 - Bicampeão Carioca de Futebol pelo Flamengo.


• 1915 - Vice Campeão de Remo pelo Flamengo.


• 1916 - Formado em Medicina, abandonou o Futebol.

 

 

 

 


Presidente

Alberto Borgerth

Aqui Borgerth quando era Presidente do Flamengo, e com a faixa de Campeão Carioca de 1927

 

 


Em 1927, o Flamengo vivia um momento político muito difícil, com a punição de ficar afastado dos campos por 1 ano, acabou renunciando.

 

Em seu mandato o Flamengo ganhou nove títulos em vários esportes diferentes, incluindo, futebol, basquete, pólo aquático, tênis e atletismo.

 

Foi presidente no ano de 1927.

 

Mandato: 1927

 


Outras Atividades Esportivas


• Grande Benemérito do Clube de Regatas do Flamengo. 
• Membro do Superior Tribunal de Justiça Desportiva. 
• Diretor da CBD (Confedereção Brasileira de Desportos), hoje CBF (Confederação Brasileiro de Futebol) 
• Membro do Conselho Nacional de Esportes - CND 
• Presidente da Federação Metropolitana de Futebol - FMF

 

 


Jogador


Títulos


Pelo Flamengo


• 1914 
. Campeão Carioca de Futebol
• 1915 
. Campeão Carioca de Futebol (Invicto)
. Campeão da Taça Jornal Folha do Norte (PA)

 

 

 

Sua vida após o Futebol:

 

Alberto Borgerth era médico formado com louvor pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro da Universidade do Brasil, tendo sido mais tarde professor desta mesma Universidade, fundou vários Hospitais, o Hospital Jesus para Crianças, o Hospital Miguel Couto, entre outros.

 

Foi Diretor do antigo Pronto Socorro (na Praça da República, durante sua gestão foi referencia hospitalar) e Secretário de Saúde do Distrito Federal, capital federal-RJ.

 

Faleceu em 25 de Novembro de 1958 no Rio de Janeiro em sua residência, à Rua Alexandre Ferreira, bairro do Jardim Botânico.

 

Seu corpo foi velado no Clube de Regatas do Flamengo, salão nobre da sede situada no Morro da Viúva.

 

O Féretro seguiu para o cemitário de São João Batista, onde foi sepultado no túmulo de sua família.

 

Durante o cortejo, o caixão foi coberdo com a bandeira do Flamengo.

 

Aqui o Neto de Alberto Borgerth, Luis Soares Brandão Filho

Foto= Reprodução TV Globo

 

 

 

Aqui em uma Excelente Matéria do lancenet onde promoveu o Encontro de 2 netos de jogadores do Flamengo e Fluminense, que participaram do primeiro FLA X FLU.

Vemos José Luiz Bello que é neto de José Bello ex-zagueiro do Fluminense, e Luiz Soares Brandão Filho, que é neto de Alberto Borgerth que jogou no Fluminense e fundou o departamento de esportes terrestres do Flamengo, sendo Campeão no Futebol, Remo e também como Presidente do Clube em 1927

Foto= Alexandre Loureiro do www.lancenet.com.br

 

 

 

 

Publicado por: Murilo Dieguez

Fonte de Pesquisa:

www.flamengo.com.br

Foto= Reprodução TV Globo

noticiasflamengo.com

www.lancenet.com.br

Livro de Marcelo Abinader com o Título:' UMA VIAGEM A 1912" SURGE O FUTEBOL DO FLAMENGO

www.flaestatistica.com

largodomachado.blogspot.com.br

 

 

 

 

 

 

Aqui Borgerth quando era Presidente do Flamengo, e com a faixa de Campeão Carioca de 1927

 

 

 

 

 

 

"Borgerth, você faz parte da história do futebol, e eu Marcelo Dieguez, O Historiador não vou deixar sua história ser esquecida".