Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

 alexandrepatocomacamisadovillareal1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ALEXANDRE PATO, atacante do Villareal-Espanha, ex-Chealsea-Inglaterra, São Paulo, Corínthians-SP, Milan-Itália, Internacional-RS e Seleção Brasileira.

 

 

 Abaixo Alexandre Pato em sua apresentação no Villareal da Espanha

alexandrepatocomacamisadovillareal

 

 

 

 

Alexandre Rodrigues da Silva, mais conhecido como Alexandre Pato, ou apenas Pato (Pato Branco, 2 de setembro de 1989), é um futebolista brasileiro medalhista olímpico de Prata e Bronze, que atua como atacante.

 

 

Atualmente, joga pelo Villareal da Espanha.

 

 

Nascido no interior do Paraná, na cidade que originou o pseudônimo Pato, que é em referência à sua cidade natal, Alexandre Pato foi revelado pelo Internacional, onde jogou seis anos nas categorias de base e disputou vinte e sete partidas como profissional.

 

 

 

Carreira


Internacional


Categorias de base

 

Em junho de 2006, com apenas dezesseis anos de idade, Pato foi escalado pelo Internacional para disputar o Campeonato Brasileiro sub-20, contra adversários até quatro anos mais velhos.

 

Mesmo assim, foi o artilheiro com sete gols, e melhor jogador, sagrando-se campeão vencendo o rival Grêmio na final, por 4-0.

 

Antes disso, já hávia se destacado em outras competições de base, como a Efipan, Copa Santiago e Copa Macaé, além da Copa Sendai, que viria a disputar logo em seguida, pela Seleção Brasileira Sub-18.

Preparado para ingressar na equipe principal do Inter em novembro de 2006, sua estreia foi cercada de expectativas, treinos secretos e declarações entusiasmadas de dirigentes, que viam nele a promessa de um craque diferenciado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Estreia profissional

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quando finalmente estreou, no dia 26 de novembro de 2006, contra o Palmeiras, no Parque Antártica, pelo Campeonato Brasileiro de 2006, Pato marcou o seu primeiro gol como profissional com apenas um minuto de jogo, ao tabelar com Fernandão, e tocar na saída do goleiro. No restante da partida deu assistências para mais dois gols e cabeceou uma bola na trave. O jogador participou da goleada do Internacional por 4-1 no estádio do adversário e atuou apenas até os 13 minutos do segundo tempo, quando saiu com dores no tornozelo e cãibras.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Copa do Mundo de Clubes

Resguardado para o Copa do Mundo de Clubes da FIFA, que o Inter disputaria em seguida, Pato chegou ao Japão com dezessete anos e tendo jogado uma única partida como profissional.

Em seu segundo jogo, dia 13 de dezembro de 2006, na semifinal da Copa do Mundo de Clubes da FIFA, Pato quebrou um recorde que era de Pelé há quase cinquenta anos. Ao abrir o placar de Internacional 2-1 Al-Ahly, Pato tornou-se o mais jovem jogador a marcar gols numa competição oficial da FIFA em todos os tempos. Naquele momento, Pato estava com dezessete anos e cento e dois dias. O recorde anterior era de Pelé, que no dia 19 de junho de 1958, ao anotar o único gol de Brasil 1-0 País de Gales, tinha dezessete anos e duzentos e trinta e nove dias. No segundo tempo do jogo, protagonizou um dos lances de maior destaque da edição do mundial, ao levantar a bola com o calcanhar, e fazer três embaixadinhas com a bola no ombro, na linha de fundo. Em seguida, saiu outra vez com cãibras, e deu lugar a Luiz Adriano, que marcou o gol da vitória.[7]

No jogo seguinte, dia 17 de dezembro, na vitória de 1-0 sobre o Barcelona,[8] Pato não fez gol, mas tornou-se campeão do Mundial de Clubes da FIFA pelo Internacional.
2007

Pelo Internacional, Pato participou de quatro competições, sagrando-se campeão da Recopa Sul-Americana, e marcando gols em todos os seus jogos de estreia.

Estreou no Campeonato Gaúcho no dia 24 de fevereiro, contra o Veranópolis, e fez um gol na vitória por 2-1. Estreou na Libertadores em 28 de Fevereiro, contra o Emelec, que também foi o seu primeiro jogo no Beira-Rio, e marcou um gol na goleada de 3-0, ao receber passe pela esquerda, driblar dois adversáriose chutar de fora da área no canto esquerdo do goleiro, a bola tocou na trave e entrou. Estreou no Brasileiro dia 13 de maio, contra o Botafogo, e fez um gol na derrota por 3-2. Estreou na Recopa dia 31 de maio, contra o Pachuca, e fez um gol na derrota por 2-1.

No dia 7 de junho de 2007, no jogo de volta da Recopa, no Beira-Rio, Pato marcou gol na goleada de 4-0 do Internacional sobre o campeão do México, da Copa Sul-Americana e da Concacaf.

 

 

 

 

 

 

 

 

Alexandre Pato goleador

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Campeão do Mundo em 2006

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tríplice Coroa : Libertadores, Mundial e a Recopa em 2007

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Milan

 

No dia 2 de agosto de 2007, um mês antes de completar dezoito anos, foi contratado pelo Milan, numa das maiores transações já realizadas no futebol brasileiro.

 

 

 


Milan


Chegada ao clube

No Milan, Alexandre Pato recebeu a camisa número 7, que pertencia a Andriy Shevchenko, antigo ídolo do clube. Na sua camisa, foi estampado apenas o seu segundo nome: Pato. Sua transferência para a equipe italiana, pelo valor de € 24 milhões[10], foi a segunda maior da história do futebol brasileiro na época, só sendo superada pela ida de Denílson, para o Real Betis, em 1998, por € 31,5 milhões, e empatada com a de Robinho, para o Real Madrid, em 2005, pelos mesmos € 24 milhões. Na época, foi a 11º venda de maior preço envolvendo um brasileiro na história. Além disso, a venda do Pato é a mais alta realizada pelo Internacional até hoje, superando a transferência de Fábio Rochemback, ao Barcelona, em 2001, por US$ 12 milhões.[11]

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pato teve seu primeiro jogo com a camisa do Milan em um amistoso contra o Dínamo de Kiev, no dia 6 de setembro de 2007, marcando o primeiro gol rossonero, no empate em 2-2, de cabeça, após receber cruzamento de Bonera, da direita.

Seu segundo jogo com a camisa rossoneri foi em um empate sem gols, contra o Athletic Bilbao, em que foi titular e foi substituído no intervalo.


Primeira temporada

Em sua estreia oficial pelo Milan, no dia 13 de janeiro de 2008, na vitória de 5-2 sobre o Napoli, com dribles, e marcou o último gol da equipe italiana, ao se livrar do zagueiro e tocar por baixo de Iezzo.

No jogo contra o Genoa, no dia 27 de janeiro, marcou os dois gols da vitória por 2-0, no San Siro, aos 22 e aos 36 minutos do segundo tempo.

No jogo contra a Fiorentina, no dia 3 de fevereiro, entrou no segundo tempo, e marcou aos 31 minutos, após receber cruzamento de Kaká, o gol da vitória. Aos 43, ao tentar cortar uma jogada, Pato torceu o tornozelo esquerdo, e saiu de campo contundido.

 

Depois da contusão, reencontrou o caminho do gol no dia 27 de fevereiro. Em partida válida pela 25ª rodada do Campeonato Italiano, o Milan enfrentou o Catania fora de casa.

Pato, aos 10 minutos da etapa final, arriscou um chute de longe, que entrou no canto esquerdo do goleiro. Porém, o time mandante fez o seu depois e a partida terminou em 1-1.

Na briga por uma vaga na Liga dos Campeões da UEFA, depois de empatar com a Lazio, o Milan venceu o Empoli por 3-1, com um gol de Pato, e partiu para enfrentar a vice-líder Roma, no dia 15 de março, jogo no qual foi derrotado por 2-1.

No domingo seguinte, Pato dá a vitória por 1-0 para sua equipe com um gol contra o Torino.

Após altos e baixos de seu time e uma derrota no clássico contra a Juventus, volta a marcar no dia 20 de Abril, na goleada de 5-1 sobre a Reggina.

Mais duas vitórias vieram em seguida, contra Livorno por 4-1, e contra a rival Internazionale, por 2-1.

Porém, com uma derrota de 3-1 para o Napoli, o Milan passa a não depender somente de suas forças para conquistar a vaga na última rodada.

No dia 18 de maio, marcou o primeiro gol da vitória por 4-1 sobre a Udinese, o que garantiu ao time milanês uma vaga na Copa da UEFA.

Pato terminou o campeonato como o segundo artilheiro do time na temporada, tendo jogado apenas metade desta.


2008–09

A temporada 2008-09 foi de expectativas sobre Pato.

O Milan acabara de contratar David Beckham e Ronaldinho Gaúcho.

Mesmo assim, o atacante se afirmou e continuou como titular da equipe com grande respaldo dos torcedores.

 

No Campeonato Italiano, o Milan passou boa parte do campeonato na segunda colocação.

Pato foi o artilheiro do time ao lado de Kaká, ajudando o clube a conseguir o vice-campeonato, e uma consequente vaga na Liga dos Campeões da UEFA.

Ainda se lesionou no final da temporada, e voltou a jogar anotando dois gols.

Na temporada seguinte, teria que jogar sem o brasileiro Kaká, que foi vendido para o Real Madrid.

Por pouco não foi o mesmo destino do atacante, que recebeu uma proposta milionária do Chelsea, de Roman Abramovich, que estaria disposto a pagar mais de 140 milhões de reais na negociação, e, assim, seria o jovem mais caro do futebol mundial, mas a proposta foi recusada.

 


2009–10

 

Na estreia da temporada 2009-10, pelo Campeonato Italiano, marcou os dois gols da vitória de 2-1 sobre o Siena.

 

No dia 18 de Outubro de 2009, marcou o primeiro tanto do triunfo sobre a Roma, por 2-1.

Teve uma atuação de grande destaque no Santiago Bernabéu, em que marcou dois gols, ajudando o seu time a triunfar sobre o Real Madrid por 3-2 e, ao final do jogo, recebeu o prêmio de melhor jogador da partida, escolhido pela UEFA.

No primeiro gol, ele recebeu passe de Ambrosini, driblou o goleiro Casillas e mandou para o fundo das redes.

No segundo gol, recebeu passe de Seedorf, dentro da área, chutou forte sem deixar a bola tocar ao solo.

Na décima rodada do Campeonato Italiano, marcou um gol no empate em 2-2 contra o Napoli.

No jogo de volta contra o Real Madrid, no estádio San Siro, participou do lance mais polêmico da rodada quando marcou um gol ao dominar a bola no ar e chutar cruzado, que foi anulado erradamente pelo auxiliar, no lance seguinte ao gol Pato deu um chapéu em Sergio Ramos.

 

O jogo acabou empatado em 1-1.

 

No dia 8 de Novembro de 2009, em um jogo contra a Lazio, o Milan venceu por 2-1, e Pato marcou um gol na partida.

 

No jogo contra o Cagliari, no dia 22 de novembro, participou de três dos quatro gols na vitória por 4-3.

Na décima quinta rodada, a Sampdoria foi até o San Siro, e foi derrotada por 3-0, com um gol do atacante.

No dia 13 de dezembro de 2009, conquistou o prêmio Golden Boy, entregue pelo jornal italiano Tuttosport, ao melhor jogador com menos de 21 anos no futebol europeu.

 

Pato sucedeu o também brasileiro Anderson, do Manchester United, que conquistou o prêmio em 2008.

 

Após voltar de lesão quase dois meses depois, conseguiu enfim jogar no ano de 2010.

 

No dia 28 de fevereiro, no jogo contra o Atalanta, marcou dois gols, assim dando a vitória para o Milan.

 

A má noticia era a de que Pato teria uma nova lesão, tendo assim grandes chances de ficar de fora do jogo contra o Manchester United, que aconteceria na semana seguinte.

 

Após ficar de fora do jogo que resultou na eliminação do Milan, na Liga dos Campeões da UEFA, voltou no dia 21 de março.

Começou como titular, mas jogou apenas 13 minutos, e foi substituído por conta de uma nova lesão.

Voltou novamente nas duas rodadas finais, mas não marcou gol, tendo o Milan terminado em terceiro lugar no Campeonato Italiano, garantindo a vaga para a Liga dos Campeões da UEFA do ano seguinte.

 

 

 

 

 

Aqui com Beckham

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


2010–11

 

Com a abertura da janela de transfêrencias para a nova temporada, Pato foi alvo do Barcelona.

O clube catalão queria uma troca com o Milan.

A proposta era trocar Ibrahimovic pelo jogador, proposta rapidamente recusada pelos rossoneros. Porém, o Milan contratou Ibrahimovic, mas sem ceder nenhum de seus jogadores

 

No dia 29 de agosto de 2010, na primeira partida oficial da temporada 2010-11, pelo Campeonato Italiano, contra a Lecce, marcou dois gols. O primeiro aos 17 do primeiro tempo e o segundo aos 28, após lançamento de Ronaldinho Gaúcho. O jogo terminou 4-0 para o Milan.

 

 

 

 

Alexandre Pato e Ronaldinho Gaúcho no Milan

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Alexandre Pato e Ronaldinho Gaúcho no Milan

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No dia 16 de outubro de 2010, em partida contra o Chievo, marcou dois gols na vitória do Milan por 3-1.

No dia 10 de novembro de 2010, contra o Palermo, marcou um gol de cabeça no primeiro tempo, porém, no segundo tempo, em arrancada do meio de campo tendo driblado os adversários, foi derrubado na área, pênalti não mercado pelo juiz, no lance, Pato sentiu uma lesão na coxa esquerda, às vésperas do derby contra a Internazionale, e do amistoso do Brasil contra a Argentina. Dois dias depois, foi confirmado o corte do atacante para o jogo contra a Argentina.

A previsão era de que o atleta voltasse a jogar em torno de seis semanas.

 

No segundo jogo após a sua volta aos gramados, no dia 9 de janeiro de 2011, marcou dois gols no empate em 4-4 contra a Udinese.

No dia 26 de janeiro de 2011, em um jogo válido pela Copa da Itália, contra a Sampdoria, fora de casa, marcou dois gols, levando o Milan para às semifinais da competição.

 

O primeiro deles veio após Thiago Silva subir de cabeça, e deixar Pato na cara do gol para apenas deslocar o goleiro, no segundo gol recebeu passe na entrada da área, dominou, e, com apenas um toque, aplicou uma meia-lua no zagueiro e marcou o gol na saída do goleiro.

 

Em 6 de fevereiro de 2011, marcou novamente, contra o Genoa, o jogo acabou empatado em 1-1.

 

Mesmo após as especulações de uma possível transferência para o Real Madrid, no dia 20 de fevereiro de 2011 em uma partida contra o Chievo, Pato saiu do banco de reservas para garantir a vitória do Milan por 2-1, marcando o segundo gol, em jogada individual, driblou dois marcadores, e chutou no contrapé do goleiro.

 

Após ter ficado sob desconfiança no inicio de 2011, quando estava voltando de lesão, e participou de revezamentos no ataque com Robinho e Cassano, recuperou a titularidade na equipe no dia 28 de fevereiro, quando teve participação decisiva na vitória por 3-0 sobre o atual vice colocado do Campeonato Italiano, o Napoli.

 

Pato participou de todos os gols, teve uma assistência, e um gol após uma arrancada desde o meio de campo.

 

No Derby contra a Internazionale, que antes do jogo estava apenas um ponto atrás do Milan, fez dois gols na vitória do Milan, por 3-0.

 

No primeiro gol, após bate e rebate no primeiro minuto de jogo, a bola sobrou pra Pato que marcou o gol.

 

O segundo gol foi de cabeça.

 

Ainda teve outra arrancada do meio campo e sofreu pênalti, convertido por Cassano, pênalti este que resultou na expulsão de um zagueiro adversário.

 

No dia 10 de abril de 2011, marcou um gol e deu uma assistência na vitória do Milan por 2-1, sobre a Fiorentina.

 

Gol este que fez Pato chegar a uma marca histórica: 50 gols marcados na Serie A, e apenas 21 anos, igualando o recorde de Giuseppe Meazza, o último a alcançar a marca, em 1929.

 

 

Um número exorbitante, ainda mais considerando que nenhum destes foi anotado de pênalti.

 

No dia 16 de abril de 2011, em jogo contra a Sampdoria, sofreu uma lesão na coxa direita, o que lhe deixou de fora por duas semanas.

Voltou no jogo contra a Roma, que terminou empatado e o AC Milan garantiu o título do Campeonato Italiano 2010-11.

No jogo seguinte, contra o Cagliari, jogo de entrega das medalhas e também da taça, deu duas assistências, na vitória do clube de Milão, por 4-1.

 

No último jogo da temporada, em 22 de maio de 2011, sofreu uma nova lesão, desta vez no ombro, após sofrer uma falta pesada do jogador Zapata, da Udinese.

A lesão aconteceu às vésperas da Copa América, competição que viria a disputar logo em seguida, tendo tempo hábil para sua recuperação.

Pato terminou a temporada como artilheiro do Milan no campeonato, com 14 gols, ao lado de Ibrahimovic, sendo o que menos atuou.

 


2011–12

 

Logo no inicio da nova temporada, Pato enfrentou o seu ex-clube, o Internacional, no torneio amistoso da Copa Audi 2011, que também contou com Barcelona e o anfitrião Bayern de Munique.

O confronto aconteceu na disputa para o terceiro lugar, visto que Milan e Internacional foram eliminados nas semifinais, semifinal no qual Pato, poupado, entrou um minuto antes de acabar o jogo, apenas para a cobrança de um pênalti.

Porém, sendo o último da lista acabou nem cobrando, pois seu time foi eliminado antes.

No reencontro com o Internacional, Pato jogou o jogo inteiro, e acabou marcando um gol, que não teve comemoração.

O jogo terminou empatado em 2-2, e foi para as penalidades, o Milan perdeu todas as suas 4 cobranças, e, quando Pato foi cobrar, sua equipe já hávia perdido as 3 anteriores, e sua cobrança também acabou parando nas mãos do goleiro Renan.

Após o jogo, foi o último jogador rossoneri a sair de campo, pois fez questão de abraçar e conversar com seus antigos companheiros.

Em Agosto de 2011, o Chelsea voltou a tentar a contratação do jovem atacante brasileiro, e os blues estariam dispostos a pagar cerca de 85 milhões de reais, proposta recusada pelos "rossoneros".

 

 

No primeiro jogo oficial da temporada, o Milan derrotou a Internazionale por 2-1, pela Supercoppa Italiana, conquistando assim o sexto título rossoneri na competição.

 

Pato participou do segundo gol, quando recebeu lançamento de Ignazio Abate, dominou e finalizou, Júlio Cesar defendeu, a bola tocou na trave, e, no rebote, Kevin-Prince Boateng estufou as redes para fazer o gol do titulo.

 

Teve atuação destacada contra o Barcelona, no dia 13 de setembro de 2011, no Camp Nou, em Barcelona.

 

Entrou para a história ao marcar o primeiro gol da UEFA Champions League 2011-12, e o quinto mais rápido da história da competição, com apenas 24 segundos de jogo.

O gol aconteceu logo na saida de bola, após uma arrancada do meio campo, passando por toda a defesa do Barcelona, e tocando entre as pernas do goleiro Victor Valdés.

O gol também foi o tento mais rápido marcado na história do Camp Nou.

No segundo tempo de jogo, o Milan foi dominado pelo adversário e a bola pouco chegou no brasileiro, que foi eleito o melhor jogador em campo no empate em 2-2.

Após o jogo, o técnico Pep Guardiola, do Barcelona, elogiou o atacante do Milan:

 

Ele deixaria para trás não só o Busquets, mas até mesmo o Usain Bolt.

Nem com metralhadora seria possível pará-lo.
— disse o treinador após o empate válido pela primeira rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões

 

Em 15 de setembro de 2011, o Chelsea voltou a insistir na contratação do jogador, oferecendo Fernando Torres ao Milan, em troca do brasileiro.

Um mês e meio depois, a imprensa de Londres noticiou que o clube prepara uma oferta ao jogador para janeiro.

No começo do mês de novembro, a imprensa de Milão surgiu com a notícia de que pelas seguidas lesões, o clube italiano teria o interesse de vender o jogador, avaliado em € 45 milhões.

 

No dia 21 de setembro de 2011, no jogo contra a Udinese, no estádio San Siro, saiu de campo aos 20 minutos do primeiro tempo, outra vez contundido com uma lesão na coxa.

Voltou no dia 19 de novembro, contra a Fiorentina, 2 meses depois.

A equipe média testou novo método de tratamento, com maior cautéla e maior tempo de recuperação, tudo por conta das seguidas lesões do jogador, e a pedido do técnico Massimiliano Allegri, que espera poder contar com o brasileiro por um longo período sem contusões.

 

Em 7 de novembro de 2011, jornais da Inglaterra publicaram o interesse do Arsenal em contar com o jogador brasileiro, já em janeiro de 2012.

Os Gunners estariam dispostos a pagar cerca de € 40 milhões.

 

No dia 19 de novembro de 2011, como já era o esperado, Pato voltou aos gramados, no jogo contra a Fiorentina.

 

Participou do jogo por 20 minutos, e acertou uma bola na trave.

Foi a primeira vez, desde que chegou ao Milan, em 2007, que não marcou gol no estádio Artemio Franchi.

Em 27 de novembro de 2011, Pato voltou ao time titular, na partida contra o Chievo, no San Siro.

Marcou um gol e sofreu um pênalti, convertido por Ibrahimovic, na vitória por 4-0.

No dia 6 de dezembro de 2011, em jogo válido pela UEFA Champions League, contra o Viktoria Plzeň marcou um gol, deu uma assistência e acertou uma bola na trave.

 

 

Em 24 de dezembro de 2011, a imprensa de Paris noticiou o interesse do PSG em Pato.

 

Leonardo e Carlo Ancelotti, atuais dirigente e técnico, respectivamente, do clube francês, gostariam muito de contar com o brasileiro, com quem já trabalharam juntos no Milan.

 

Chegou a acontecer uma reunião entre o empresário do jogador e Leonardo, porém foi tratado como assunto pessoal.

 

Ancelotti, amigo pessoal do jogador, também tentou leva-lo ao Chelsea, quando ainda dirigia o clube.

 

As primeiras informações deram conta de que os valores girariam em torno de € 50 milhões, e contrato de 4 anos e meio, com salários de € 7 milhões por ano.

 

As noticias vieram um dia antes da viagem do Milan a Dubai, onde há um amistoso no dia 4 de janeiro de 2011 contra o próprio PSG, quando o técnico do Milan, Massimiliano Allegri, criticou o empenho de Pato e indicou que deveria entrar com mais vontade nos treinamentos, o jogador respondeu que o atual técnico do Milan nunca teve uma conversa deste gênero com ele, e ainda citou Carlo Ancelotti.

 

Na semana seguinte houve entrevista das duas partes e os dois pareciam reconciliados.

 

Pato foi titular no amistoso contra o PSG, e marcou o gol da vitória, de letra, aos 4 minutos do primeiro tempo.

 

O presidente, e sogro de Pato chegou a citar que seu genro deveria jogar mais seguido, não simpatizando com os frequentes revezamentos com seu compatriota Robinho, com quem Pato atuou junto e ao lado de Ibrahimovic apenas uma vez, no próprio amistoso contra o PSG.

 

Silvio Berlusconi disse também que seria mais importante dar continuidade para esses jogadores do que pagar alta bagatela na contratação de Tevez.

 

Na madrugada de 11 de janeiro de 2012 jornais noticiaram que o PSG, teria feito uma proposta com o valor inicial de € 28 milhões, proposta recusada.

 

Jornais informaram que o Milan chegou a aceitar uma oferta do clube de Paris, especulado no valor em torno de € 30 milhões.

 

Porém, Pato descartou algum tipo de transfêrencia no momento, e declarou amor eterno ao Milan, dizendo na oportunidade: "O Milan é a minha casa".

 

Em seguida, agradeceu ao presidente do clube, sogro e ex-primeiro ministro da Itália, Silvio Berlusconi, que elogiou, e declarou ter muita confiança no jogador brasileiro.

 

 

No dia 08 de janeiro de 2012, na primeira partida oficial do ano, Pato foi titular, contra a Atalanta, fora de casa.

O Milan venceu o jogo por 2-0, e o primeiro gol saiu de um pênalti, sofrido por Pato e convertido por Ibrahimovic.

 

O jogador também foi titular na derrota no derby contra a Internazionale por 1-0.

 

Em 18 de janeiro, pela Copa da Itália no San Siro, contra o Novara, o jogador começou no banco de reservas, poupado.

 

Pato entrou vaiado (torcedores culpavam a permanência do jogador no Milan para o fracasso nas negociações com Tevez) aos 11 minutos do segundo tempo, no lugar de Inzaghi.

O jogo foi para a prorrogação, e Pato marcou o gol da classificação ao dar um lençol no goleiro, porém nos ultimos minutos de jogo, ele sente nova lesão na muscular na coxa, e para por cerca de 3 a 4 semanas.

O jogador, que entrou em campo vaiado, foi substituido sob aplausos e teve o nome gritado pela torcida nos minutos finais de jogo.

 

No dia 15 de fevereiro, totalmente recuperado de lesão, Pato voltou a jogar pelo Milan, no jogo contra o Arsenal, pela UEFA Champions League, no estádio San Siro, vencido pelos italianos por 4-0.

 

Pato jogou 10 minutos.

 

No treino do dia seguinte, Pato teve uma recaída e consequentemente uma nova lesão na coxa.

 

A princípio, não acusa gravidade, mas os médicos do Milan não sabem quando o jogador voltará aos gramados, o que se sabe é que ele perde o jogo de volta contra o Arsenal FC.

 

Após a nova lesão, o jornal Corriere dello Sport lançou uma matéria informando que o clube tem interesse em vender o jogador, para o PSG, pelos € 40 milhões propostos.

 

Segundo a assessoria de imprensa do clube, Massimiliano Allegri deixou Pato descansando por 5 dias, devido à um cansaço muscular, causado pelo tempo que ficou sem atuar.

 

O jogador, recuperado, foi titular no confronto contra a Juventus, em jogo que decidia a liderança do campeonato.

 

Pato foi substituído no intervalo, quando sua equipe vencia por 1-0, placar este que terminou em 1-1, no San Siro.

 

No dia 1 de março de 2012, foi confirmada uma nova lesão de Pato.

 

Em comunidado oficial, o seu clube avisou que o jogador para por mais duas semanas, aumentando o grau de impaciência dos italianos.

 

 

No dia 14 de março de 2012 foi noticiado que o Real Madrid também faria nova investida por Pato em julho.

 

 

Após nova visita aos EUA para saber mais sobre suas lesões musculares, Pato voltou ao Milan na véspera do jogo contra o Barcelona.

 

 

O médico do clube, e Massimiliano Allegri, confirmaram que Pato "está em condições excelentes e deve jogar a partida".

O médico do clube não entrou em muitos detalhes sobre a nova viagem que o jogador fez para tratar a lesão, mas adiantou que eles voltaram mais confiantes e com "uma ideia melhor" conforme citado por ele mesmo.

 

Pato jogou contra o Barcelona, entrou aos 61 minutos de jogo, jogou por 10 minutos e saiu com nova lesão.

O Milan perdeu por 3-1 e foi eliminado da UEFA Champions League.

 

Os jornais italianos desvendaram o que teria sido o possível diagnóstico de Pato, apresentado pelo doutor Carrick, em que dizia que parte do problema é representado por "mensagens" que chegam para os músculos de Pato pelo sistema nervoso, os impulsos cerebrais que desencadeiam um sistema de defesa nem sempre justificado, que por sua vez, faz com que os movimentos sejam feitos de forma potencialmente incorreta.

É como se uma pessoa mudasse seu jeito de pisar no chão por suspeitar que há um buraco onde não existe um.

 

 

No dia 5 de abril de 2012 o Milan divulgou um comunicado oficial sobre a lesão, o que é comum, a diferença foi que desta vez não foi citado o tipo de lesão, e sim a situação do jogador.

 

O A.C. Milan está fortemente determinado a resolver, de modo positivo, e o mais rápido possível, os problemas musculares de Alexandre Pato.

 

Existem vários caminhos terapêuticos. Continuam abertos, e não resta dúvida que, a atual situação será superada de modo satisfatório.

 

Pato voltará melhor do que antes.

— disse o Milan em comunicado oficial

 

No mesmo dia foi noticiado que Pato não joga mais na temporada atual, o que pode comprometer sériamente a sua participação nos Jogos Olímpicos de Londres com a Seleção Brasileira.

 

A temporada de Pato acabou.

Dez, vinte ou trinta dias.

Chegamos a um ponto que muda pouco.

O que está claro é que sua temporada acabou.

Nós estamos de volta à estaca zero.

Quem assumirá a responsabilidade de mandá-lo outra vez ao gramado?

Como podemos resolver definitivamente os problemas musculares dele?

Nós o levamos a todos os lugares, da Alemanha aos EUA.

Diversos médicos o examinaram e o trataram.

Já não sei a que santo pedir.

Já pedi à minha conselheira espiritual que reze por ele.
— afirmou Meersseman a "Gazzetta dello Sport".

 

Pato treinou durante a última semana da temporada, mas não foi convocado para o último jogo para não correr riscos.

O Milan terminou o campeonato na segunda colocação.

Pato também deu uma entrevista para a TV Globo, e comentou sobre seus problemas físicos que atrapalharam sua carreira até aquele momento:

 

Eu vivo para o futebol, é o meu trabalho. Quando sinto que posso correr, bater na bola, eu corro com alegria, sorrindo. É aquilo que gosto. É aquilo que quero fazer, voltar a jogar bem, fazer gol, ajudar meu time e a Seleção.
— afirmou Pato.

Massimiliano Allegri se demonstrou confiante sobre o jogador:

Pato é um jogador muito importante. Foi uma temporada em que ele jogou muito pouco. Um jogador muito jovem, mas que acredito que ainda será o melhor jogador do mundo.
— disse o treinador

 


2012–13

Pato afirmou, em entrevista a TV Globo que resolveu seus problemas de lesão, alegando que a dosagem múscular foi feita de forma incorreta em seu inicio no Milan, em que teria treinado apenas a parte de trás da coxa, deixando a parte da frente exposta a lesões.

O equilibrio múscular foi feito com o médico da Seleção Brasileira.

 

Na temporada, com a aposentadoria de Pippo Inzaghi, Pato usará a mística camisa 9, usada até então pelo ídolo rossoneri.

 

Com a saída de Ibrahimovic e Thiago Silva, Pato se tornou a referência do Milan para a temporada.

É o terceiro jogador que está a mais tempo no clube, atrás apenas de Massimo Ambrosini e Daniele Bonera.

Tanto a torcida quanto o treinador e os companheiros dão entrevistas entusiasmadas de que este será o ano de Pato, uma vez que está aparentemente curado das lesões que o atormentaram na última temporada.

É a primeira vez desde que chegou ao clube que Pato recebe publicamente tamanha responsabilidade, e é a primeira vez também que deve jogar na posição preferida, de centroavante.

 

No dia 19 de agosto, iniciou a temporada participando do Trofeo Luigi Berlusconi, e jogou os 45 minutos finais ao lado de Robinho, mas o Milan foi derrotado pela Juventus por 3-2.

 

 

 

Alexandre Pato e Robinho no Milan

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O entusiasmo todo foi por água a baixo quando no dia 22 de agosto de 2012 Pato sofre nova lesão muscular no músculo adutor da coxa em treino do Milan, após disputa com Kevin-Prince Boateng, o departamento médico do Milan divulgou que qualquer jogador poderia ter sofrido essa lesão em uma disputa de bola e não é mais um reincidente das que já pareciam curadas, lesões do jogador.

Voltou a jogar no dia 6 de outubro de 2012 em jogo do "Milan Primavera(sub-23)", para ganhar ritmo de jogo e participou até os 16 minutos do segundo tempo, marcando dois gols de falta na vitória do AC Milan por 2-1.

 

Na primeira partida oficial após a lesão, entrou no segundo tempo em jogo contra a Lazio no Estádio Olímpico de Roma, na derrota por 3-2.

 

 

Marcou seu primeiro gol na teporada no empate em 1-1 contra o Málaga CF, em partida da UEFA Champions League.

 

 

Causou a ira da torcida ao desperdicar uma penalidade, sofrida por ele mesmo no dia 11 de novembro de 2012, em partida contra a ACF Fiorentina, na qual sua equipe foi derrotada por 3-1 em casa.

 

 

Devido ao momento delicado do AC Milan na temporada, em que nada no time funciona, por se tratar de quem mais se esperava, Pato é alvo de criticas da midia italiana como "As muitas e continuas lesões podem ter afetado o psicológico de um menino reconhecido por todos como um 'fenômeno', no campo e também em relação à má sorte.

 

 

O jogador ousado e de jogadas espetaculares que todos admiravam quando em plena forma, agora aparece como um corpo estranho, um elemento que tende a fazer o mínimo, só para responder 'Presente!'".

 

No dia 13 de novembro de 2012 jornais italianos noticiaram que Pato teria sido alvo de ataques e insultos de torcedores chamados de "rebeldes", o que teria feito decidir a sair de Milão em janeiro.

O AC Milan divulgou um comunicado oficial horas mais tarde negando as noticias dos jornais.

 

No mesmo dia, Pato condeceu entrevista ao site oficial do seu clube com os dizeres "Eu estou em uma equipe maravilhosa e eu só quero jogar. Sinto muito pela derrota, eu sei que errei e não tenho problema em admitir isso, mas eu estava sim 100% confiante e concentrado na penalidade. Voltei após vários meses fora, mas posso dizer que em breve vou chegar a 100%, estou calmo e eu estou trabalhando duro. Eu estou com medo? Eu faço o meu melhor, eu nunca me senti tão confortável, somos um grande time e eu só quero jogar. Eu nunca fui embora. A agressão dos fãs? Nada aconteceu, sai do carro e fui para o estádio que eu sempre saio, não vejo por que esses rumores vieram.".

Nas duas partidas seguintes, esteve no banco de reservas e sequer entrou em campo.

Voltou a ser utilizado em partida contra o RSC Anderlecht, válida pela UEFA Champions League, Pato entrou os 73 minutos de jogo e marcou o ultimo gol na vitória por 3-1.

Após a partida, Pato externou ainda mais os problemas de vestiário em momento delicado rossonero:
Eu quero um time em que possa jogar, agora vou me reunir com meu agente para avaliar.
— disse o jogador após iniciar mais uma partida no banco de reservas

 

 

Nesta mesma partida, antes mesmo de marcar o gol, Pato sentiu a coxa em uma dividida mas seguiu jogando.

 

O próprio jogador após o jogo confirmou que não havia lesão, poucas horas depois em comunicado oficial o AC Milan citou que era apenas uma lesão leve, porém 2 dias depois, e após a repercussão das palavras ditas por Pato, foi postado um novo comunicado oficial do clube, informando que o jogador teria sofrido na verdade uma lesão mais grave.

Mesmo após ter dito que não estava com problemas, e estava treinando normalmente, Alexandre Pato continuou a nem ser chamado para o banco de reservas nas ultimas partidas de 2012, com a alegação de que estará totalmente recuperado em 6 de janeiro de 2013.

No dia 17 de dezembro de 2012 o Corinthians apresentou uma oferta de 15€ milhões por 50% do jogador, demonstrando interesse para que o jogador seja o sucessor de Ronaldo no marketing do clube.

Jornais italianos confirmam que Pato teria extremo interesse na oferta, visando jogar a Copa do Mundo de 2014, e a transferência do jogador depende apenas do "sim" do dono do Milan e sogro, Berlusconi.

 

 

 

 

 

 

Corinthians

 

Em janeiro de 2013 acertou com o Corinthians, batendo novo recorde, foi o jogador comprado pelo futebol brasileiro com o maior preço, na transferência de €15 milhões(em torno de 43 milhões de reais na cotação de janeiro de 2013).

 

Em uma entrevista, Pato declarou ser torcedor fanático do Corinthians, um dos motivos de ter ido para a equipe em 2013.

 

 

 

Corinthians

 

No dia 2 de janeiro de 2013 seu empresário, Gilmar Veloz confirmou que o jogador escolheu o Sport Club Corinthians Paulista, dentre um leque de opções que surgiram de ultima hora.

A apresentação de Pato seria em 12 de janeiro de 2013.

Pato é a maior compra da história de um clube brasileiro, ao fechar a transferência de €15 milhões(aproximadamente 43 milhões de reais na cotação de janeiro de 2013).

No dia 3 de janeiro o clube anunciou oficialmente a contratação do jogador.

 

Pato nos pediu para deixá-lo retornar ao Brasil.

Ele vai para o Corinthians, mas com a promessa de que vai voltar para nós no futuro
— declarou o dirigente do Milan Adriano Galliani

 

Em 11 de janeiro de 2013, foi apresentado oficialmente, recebeu a camisa 7.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pato comemora gol pelo Corínthians

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comemoração pelo Título Paulista de 2013 pelo Corínthians

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Título Paulista de 2013 pelo Corínthians

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Seleção Brasileira

Antes de ser conhecido, participou de um período de treinamentos com a seleção Sub-17, em 2005, visando o mundial da categoria, mas por ter quinze anos recém completos, não teve chances de ser convocado para o torneio.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No ano seguinte, ainda antes da popularidade, foi campeão da Copa Sendai de 2006, com a seleção sub-18.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Na final contra a França, Pato marcou um gol no estádio de Yokohama, que reencontraria no final daquele ano, em dezembro, no Copa do Mundo de Clubes da FIFA, que foi conquistado pelo atacante.

Ao final do torneio, foi eleito o melhor jogador da competição, sagrando-se também o artilheiro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Convocado para o Sul-americano Sub-20, Pato fez sua estreia na Seleção Brasileira de base no jogo contra o Chile, dia 7 de janeiro de 2007: Entrou em campo no segundo tempo, com a camisa 11, e em menos de trinta minutos com a camisa verde-amarela, Pato fez dois gols, ajudando o Brasil a vencer por 4-2.

 

 

Na sequência do torneio, mesmo não jogando a partida final contra a Colômbia (suspenso pelo segundo cartão amarelo), foi o artilheiro da seleção com cinco gols, ajudando o Brasil a sagrar-se campeão do torneio, e garantir a vaga para as Olimpíadas 2008.

 

 

Em julho de 2007, no Mundial, voltou a fazer parte da Seleção.

 

O Brasil foi mal na competição, sendo eliminado pela Espanha, nas oitavas-de-final, mas Pato novamente foi o artilheiro da seleção, com três gols.

 

 

No dia 22 de janeiro de 2008, foi convocado para a seleção principal, para um amistoso contra a Irlanda. Por uma torção no tornozelo esquerdo no jogo do Milan contra a Fiorentina, acabou sendo cortado.

 

 

Pato estreou pela Seleção Brasileira no dia 26 de março de 2008, contra a Suécia, entrando no decorrer do segundo tempo.

 

Marcou ainda um gol, por cobertura, de fora da área, próximo à linha de fundo, após saida do goleiro para disputar a bola com o jogador, este que foi o gol da vitória do Brasil por 1-0.

 

Já em 25 de fevereiro de 2010, foi o modelo da Nike, para a apresentação do uniforme que a Seleção iria usar na Copa do Mundo de 2010, na África do Sul.

Apesar disto, não foi convocado pelo técnico Dunga para o torneio.

 

Pato então usaria este mesmo uniforme apenas mais tarde, em amistosos, com a seleção já no comando de Mano Menezes.

 

No dia 26 de julho de 2010, Pato retornou para a Seleção Brasileira, na primeira convocação do novo técnico Mano Menezes.

 

No primeiro jogo da Era Mano, Pato saiu jogando como titular, com a camisa 9, e marcou um belo gol: driblou o goleiro dos Estados Unidos.

Pouco tempo antes, Pato havia marcado outro gol, que foi anulado pelo árbitro.

Pato esteve presente também na convocação que foi feita em setembro de 2010.

 

Naquela oportunidade, Mano Menezes convocou a seleção apenas para um período de treinamentos, chegando a fazer um jogo treino contra o Barcelona B, vencido por 3-0 com um gol de Pato.

 

Pato esteve presente também na terceira convocação da Era Mano: desta vez, foram disputados dois jogos.

 

No primeiro, contra o Irã, Pato marcou um gol, após receber passe dentro da área, dominou e chutou forte, selando a vitória brasileira.

 

No primeiro tempo do jogo, também sofreu a falta que originou o primeiro gol do jogo, marcado por Daniel Alves.

 

 

 

O jogo terminou em 3-0 para o Brasil.

 

No jogo contra a Ucrânia, Pato marcou mais outro gol.

Após receber o passe dentro da área, o atacante girou com a perna direita e chutou forte com a esquerda, marcando seu terceiro gol nos três jogos no comando de Mano Menezes até então.

 

 

Em 2010, Pato se firmou na seleção de Mano Menezes, foi também convocado para o último amistoso do ano, para uma partida contra os rivais argentinos mas acabou sendo cortado após sofrer um estiramento na coxa esquerda em um jogo pelo Milan.

 

A previsão era que o atleta voltasse aos gramados em cerca de seis semanas.

 

 

Também esteve presente na primeira lista de 2011, e enfrentou a França no mês de fevereiro, e pela primeira vez não marcou gol em uma partida sob o comando de Mano Menezes, tendo o Brasil perdido o jogo por 1-0.

 

Foi chamado para o amistoso contra a Escócia, mas acabou sendo cortado devido a uma lesão no tornozelo.

 

Voltou a ser convocado no dia 19 de maio de 2011, para os amistosos contra a Holanda e Romênia, lista que também serviria como pré-lista para a Copa América, em que o nome de Pato era dado como certo.

 

 

Porém, acabou dando um susto, ao deslocar o ombro no último jogo da temporada 2010-11 do Campeonato Italiano.

 

O tempo de recuperação da sua nova lesão poderia impossibilitar o jogador de disputar a Copa América, e estaria assim, mais uma vez retardando a sua evolução na Seleção Brasileira.

 

 

Porém, logo foi afastado o risco: com o tratamento diretamente com o médico da Seleção Brasileira, duas semanas após a lesão, o médico deu um "aceno" positivo para a convocação do atacante, que viria a ser confirmado na convocação do dia 7 de junho de 2011.

 

 

Na estreia, em partida contra a Venezuela, que terminou empatada em 0-0.

 

No jogo, mostrou boa movimentação e acertou uma bola no travessão.

 

No segundo jogo, no empate contra o Paraguai, manteve a criação de boas oportunidades, mas não obteve êxito.

 

Na rodada seguinte, contra o Equador, marcou dois gols na vitória por 4-2, na comemoração, surpreendeu ao comemorar com raiva.

 

O jogador foi eleito pela organização da Copa América como o melhor jogador em campo, outra vez.

 

Contra o Paraguai, teve duas boas chances para marcar, que pararam nas mãos do goleiro adversário. No jogo, o Brasil foi eliminado da competição.

 

Pato foi substituído aos 8 minutos do segundo tempo da prorrogação, e a partida foi para os pênaltis.

 

Os brasileiros perderam as 4 cobranças e foram eliminados.

 

Foi convocado para o jogo seguinte, que aconteceu no dia 10 de agosto de 2011, contra a anfitriã Alemanha.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Brasil acabou derrotado por 3-2, e apesar de não marcar, Pato criou algumas oportunidades desperdiçadas.

 

 

Foi convocado também para o jogo seguinte, contra Gana, em Londres, no dia 5 de setembro, onde foi reserva pela primeira vez na Era Mano. Pato entrou aos 33 minutos do segundo tempo, com a camisa 18.

 

Teve uma bela cabeçada que foi salva pelo goleiro, na vitória do Brasil por 1-0.

 

Com a contusão muscular que sofreu no dia 21 de setembro de 2011, no jogo contra a Udinese, Pato perdeu os próximos dois amistosos da Seleção Brasileira, que aconteceram no mês de outubro.

 

 

Na primeira convocação de 2012, no dia 14 de janeiro - periodo em que Pato estava contundido por outra lesão ocorrida em janeiro -, Pato ficou de fora da primeira lista do ano em que ocorrem os Jogos Olímpicos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No dia 14 de março de 2012 foi pré-convocado para os Jogos Olímpicos.

 

No dia 11 de maio de 2012, o jogador foi convocado para os amistosos contra Dinamarca, EUA, México e Argentina, que serão realizados entre os dias 26 de maio e 09 de junho.

 

 

Não jogou o primeiro dos confrontos por não estar 100% fisicamente, depois de se recuperar da lesão.

 

No segundo jogo, entrou aos 19 minutos do segundo tempo, e na primeira oportunidade, mandou na trave.

 

 

Aos 41 minutos, recebeu passe de Marcelo, matou no peito e fuzilou o gol de Howard. Brasil 4-1.

 

Nos dois últimos, entrou no segundo tempo em ambos, mas não marcou gol.

 

Em julho foi confirmado na lista de Mano Menezes e vai disputar sua segunda Olimpiadas.

 

 

Em amistoso olimpico antes da estréia na competição, participou da vitória por 2-0 sobre a Grã-Bretanha.

 

 

Entrou no segundo tempo na estréia contra o Egito, jogo vencido por 3-2. No segundo jogo, contra a Bielorussa, Pato começou como titular, e marcou um gol de cabeça, após passe de Neymar, na vitória de 3-1.

 

 

Participou dos 15 minutos finais do jogo seguinte contra a Nova Zelândia.

 

 

Entrou aso 44 minutos do segundo tempo na partida de quartas de final contra Honduras.

 

 

Participou de aproximadamente 15 minutos da partida de semi-final contra a Coreia do Sul, vencida pela equipe brasileira por 3-0.

 

 

Na final contra o Seleção Mexicana de Futebol entrou aos 72 minutos na derrota por 2-1, e conquistou sua segunda medalha olímpica, desta vez de prata, uma vez que havia conquistado o bronze na edição passada.

 

Na partida amistosa contra a Suécia, no dia 15 de agosto de 2012, entrou aos 30 minutos do segundo tempo e marcou dois gols na vitória poe 3-1, um de cabeça e outro de pênalti, sofrido por ele mesmo.

 

 

 

 

Alexandre Pato no São Paulo

 

Pato chegou ao São Paulo em fevereiro de 2014.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pato comemora seu primeiro gol pelo São Paulo pela Copa do Brasil

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pato jogou no São Paulo até o final de 2015.

 

Ao todo, durante os quase dois anos em que vestiu a camisa tricolor, Pato atuou em 101 jogos e marcou 38 gols.

 

 

2016

 

Chelsea-Inglaterra

 

 

No dia 26 de janeiro de 2016 acertou um contrato de empréstimo com o Chelsea, com duração de seis meses e opção de compra por parte do time londrino, e estreou na data 2 de abril de 2016 aos 22 minutos do primeiro tempo marcando um gol de penalti ao final da etapa .

Pato jogou apenas 2 partidas pelo Chelsea.

 

alexandrepatonochelsea

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Volta ao Corinthians


Após o empréstimo de 6 meses junto ao Chelsea, sem interesse do clube inglês de renovar com o atleta e com contrato com o Corinthians até o final de 2016, o atleta volta ao clube brasileiro no dia 01 de julho de 2016.

Pato apenas treinou no CT Joaquim Grava, foi cogitado a jogar contra o Figueirense no dia 23 de julho de 2016, partida válida pelo Campeonato Brasileiro, mas dias antes do jogo foi descartado para jogar a partida, o motivo segundo o técnico Cristóvão Borges foi a falta de condição física para atuar.

Especulado em clubes brasileiros como Flamengo, São Paulo e Internacional e também em clube italiano como a Lazio, o destino do jogador foi o Villarreal da espanha.

 

 

Villarreal


Na tarde do dia 25 de julho de 2016, o Corinthians aceitou a proposta de 3 milhões de euros (R$ 11 milhões) do Villarreal.

O tempo do vínculo com o novo clube é de 4 (quatro) anos. Um dia depois, 26 de julho de 2016, o Corinthians anunciou por meio de seu site oficial a venda de Pato ao Villarreal.

Foi apresentado no dia primeiro de Agosto em uma praça da cidade, já que o estádio El Madrigal está em reforma, aproximadamente mil pessoas foram a sua apresentação. Pato recebeu a camisa de número 10 é a primeira vez que ele vai vestir a 10 em um clube.

alexandrepatoemsuaapresentacaonovillareal

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Abaixo Alexandre Pato em sua apresentação no Villareal da Espanha

alexandrepatocomacamisadovillareal

 

 

 

No seu primeiro jogo oficial, fez o gol de empate do Villarreal na derrota por 2 a 1 para o Monaco, pela fase preliminar da Liga dos Campeões da UEFA de 2016–17.Esta foi a sexta vez que Pato balançou as redes em estreias oficiais - ele já havia participado de amistosos contra Porto e Leganés, sem marcar. Antes, ele tinha feito gols nas primeiras partidas que disputou em Internacional, Milan, Corinthians, Chelsea e seleção brasileira principal. O São Paulo é a única exceção na impressionante estatística do jogador de 26 anos.

alexandrepatocomemoragolpelovillareal

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Na sua quarta partida Pato levou a pior em uma disputa de bola aos 19 minutos de jogo, pisou errado, torceu o tornozelo esquerdo e sentiu muitas dores. O ex-jogador do Corinthians recebeu atendimento médico e ainda tentou seguir em campo, mas acabou pedindo a substituição aos 30. O atacante não precisou de maca para deixar o gramado,de maca, mais tarde ele tranquilizou os fãs nas redes sociais dizendo que não era uma lesão seria.

Em 29 de agosto de 2016, o jornal espanhol As, classificou a contratação do atacante pelo Villarreal como uma das mais inesperadas do verão, mencionando suas lesões constantes e o declive na sua carreira. A matéria inclusive enfatiza que o atacante já voltou a se machucar, após apenas 4 partidas.

Após machucar o tornozelo na primeira partida do Campeonato Espanhol, Alexandre Pato voltou aos gramados. E voltou em grande estilo. Com um gol e uma assistência, ele foi o grande nome da vitória de 2 a 1 do Villarreal sobre o Zurich, na primeira rodada da fase de grupos da Liga Europa.

Perdeu um pênalti na partida contra o Real Sociedad mas o Villarreal conseguiu a vitoria por 2 a 1, com dois gols do Italiano Sansone.

Brilhou na vitória por 3x1 contra o Sporting Gijón, dando assistência e fazendo gol.

 

 

 

 

 

 

 

Títulos

 

Internacional

Efipan de Futebol Juvenil: 2003
Campeonato Gaúcho Juvenil: 2005
Copa Santiago de Futebol Juvenil: 2005
Copa Macaé Sub-17: 2005
Campeonato Brasileiro Sub-20: 2006
Copa do Mundo de Clubes da FIFA: 2006
Recopa Sul-Americana: 2007

 

Milan

Trofeo Luigi Berlusconi: 2008, 2009
Serie A: 2010-11
Supercopa da Itália: 2011

 

 

Corínthians

 

Campeonato Paulista: 2013

 

 

Seleção Brasileira

Copa Sendai Sub-18: 2006
Campeonato Sul-Americano Sub-20: 2007
Jogos Olímpicos: Bronze em 2008; Prata em 2012
Copa das Confederações: 2009

 

Prêmios individuais

 

Melhor jogador da Copa Macaé de Futebol Sub-17: 2005
Melhor jogador do Campeonato Brasileiro Sub-20: 2006
Melhor jogador da Copa Sendai Sub-18: 2006
Jogador do mês da Serie A: Janeiro de 2009
Oscar del Calcio(Premiação dos melhores do campeonato Italiano): 2009
Golden Boy (Melhor jogador atuando na europa até 21 anos): 2009

 

Artilharias

Copa Macaé de Futebol Sub-17: 2005 (Nº de gols não informado pela organização da competição)
Campeonato Brasileiro Sub-20: 2006 (7 gols)
Copa Sendai: 2006 (4 gols)
Recopa Sul-Americana: 2007 (2 gols)
Trofeo Luigi Berlusconi: 2009 (1 gol)

 

 

 

 

 

Publicado por: Murilo de Paula Dieguez

Fonte de Pesquisa:

pt.wikipedia.org/wiki/Alexandre_Pato;

chutegol.wordpress.com;

pop.com.br;

esporte.uol.com.br;

fotos da Família de Alexandre Pato;

www.historiadordofutebol.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Abaixo Alexandre Pato e seu primo Peter

 

 

 

 

 Abaixo Alexandre Pato em sua apresentação no Villareal da Espanha

alexandrepatocomacamisadovillareal

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"Alexandre Pato , você faz parte da história do futebol, e eu seu amigo Marcelo Dieguez, O Historiador não vou deixar sua história ser esquecida".

 

 

Um abraço de seu amigo Marcelo de Paula Dieguez.