Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


HERNANDE, ex-atacante do Vasco da Gama-RJ, Botafogo-RJ, Volta Redonda-RJ, Coritiba-PR, Teresópolis-RJ, Silva Jardim-RJ.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Hernande Gomes Flores, o Hernande nasceu no dia 11 de fevereiro de 1974 na cidade de Alegrete no Estado do Rio Grande do Sul.

Começou sua carreira de atacante nas divisões de base do Vasco da Gama-RJ.

Hernande surgiu como uma grande promessa das divisões de base do Vasco no início da década de 90.

Contudo, a ascensão de sua carreira foi interrompida por um trágico acidente em 1994, que resultou na prisão do jogador por três anos.

Ao lado de Gian, Yan e Valdir, Hernande foi um dos destaques das vitoriosas campanhas do Vasco no tricampeonato estadual de 1992, 1993 e 1994.

 

MUNIZ FREIRE 1x1 VASCO DA GAMA JR

Em pé, Caetano,Pimentel, Bruno Carvalho, Alex, Jairo, Bruno Lima, Fabio, André, Vagner.

Agachados, Hernande, Pedro Renato, Vitor, Valdir Bigode, Frazão, Victor, Gian. 

GOLS: Rogerio e Valdir Bigode, partida realizada 06/06/1992.

ESTE TIME FOI CAMPEÃO DA COPA SÃO PAULO DE 1992

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

http://munizfreirefc.blogspot.com.br

 

 

Abaixo Pimentel e Hernande aparecem, contra o jogador do São Paulo na Copa São Paulo de 1992 onde foram Campeões.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Convocado constantemente para a seleção brasileira de juniores, o meia foi campeão mundial da categoria em 1993, na Austrália.

Rápido e habilidoso, o canhoto Hernande era tratado com muito carinho por todos no clube de São Januário.

 

Em 15 de maio de 1994, o Vasco venceu o Fluminense por 2 x 0, conquistando o Tricampeonato. Vemos na foto Hernande, Valdir e Pimentel com a Taça - IVO GONZALEZ/O GLOBO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Até que o acidente mudou sua história.


"O acidente me atrasou muito no futebol. Eu estava começando a me firmar entre os titulares do Vasco quando isto aconteceu e acabou prejudicando muito a minha carreira. O Vasco cuidou do caso na época e nenhuma orientação me foi dada a respeito. Na cadeia eu refleti muito sobre a minha vida, mas me apeguei a Deus para superar todas as dificuldades", afirmou Hernande, que confessou que chegou a pensar em uma aposentadoria precoce. "Parei e pensei sobre o que aconteceu e o que poderia vir a acontecer, e achei que nunca mais conseguiria jogar", disse.


Na época, Hernande causou um acidente de carro em um bairro da Zona Norte do Rio, atropelando três pessoas.

Por falta de orientação, o atleta foi condenado a seis anos de cadeia, cumprindo três destes em regime integral e permanecendo depois em semi-aberto até o fim de sua pena.

Mesmo preso, Hernande recebeu a solidariedade de antigos companheiros de Vasco.

"Quando eu estava preso, o Gian e o Yan sempre me visitavam e me deram muito apoio quando mais precisei. Até hoje eles me ligam e nos falamos com freqüência. Morávamos juntos na época de Vasco e por isso nos apegamos muito. Sem dúvida alguma eles foram fundamentais na minha volta por cima. Não posso esquecer também dos meus ex-companheiros Alex e Valdir, que também me visitavam", relembrou Hernande.

 

Abaixo o Vídeo dos gols de Vasco 2 x 1 Ceará, com gol da vitória de Hernande, publicado pordavibulcao84 no youtube

Após sair da prisão, Hernande recebeu uma chance de ouro para tentar retomar a carreira.

Em 2001, o jogador foi contratado pelo Botafogo para a disputa do Campeonato Brasileiro.

No entanto, ele teve que conviver com as adversidades do seu passado.

O meia podia treinar e jogar pelo clube, mas tinha que retornar à prisão para dormir e só tinha condições de viajar para fora do Rio mediante autorização da Justiça.

"Tive poucas chances no Botafogo, mas lá muitas portas foram abertas para mim. Agradeço muito a todos que me ajudaram quando estive jogando lá, já que foi o meu primeiro clube depois da minha saída da prisão", afirmou Hernande.

Depois de sua passagem pelo time alvinegro carioca, Hernande passou quatro anos atuando pelo Teresópolis Futebol Clube e teve uma passagem rápida pelo Volta Redonda até chegar ao Silva Jardim, da segunda divisão do futebol do Rio.

Destaque da sua equipe na época, o jogador confessou que ainda sonhava em brilhar novamente por um grande clube.

"Meu objetivo pessoal é me destacar no campeonato da segunda divisão do Rio pelo Silva Jardim e depois retornar a um clube de grande porte. Tenho isso como um objetivo e um grande sonho, que é fazer aquilo que fui impedido. Vou tentar recuperar pelo menos um pouco do tempo perdido", concluiu Hernande.


Hernande, que também chegou a ter passagens pelo Coritiba, Oriente Petrolero, futebol mexicano.

Abaixo Hernande em foto em São Januário quando foi fazer um jogo-treino, ele jogando pelo Silva Jardim-RJ

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O atacante Hernande, que foi revelado pelo Vasco, falou sobre a alegria de voltar a São Januário. Ele enfrentou o clube que o revelou pelo Silva Jardim em um jogo-treino que terminou empatado por 0 a 0.

- É uma alegria enorme voltar à minha antiga casa. Considero São Januário desta forma porque cheguei aqui ainda menino e vivi uma ótima fase - diz o atleta, atualmente com 33 anos.

Hernande é de Alegrete, no Rio Grande do Sul, e chegou ao Vasco aos 13 anos de idade. Fez parte da geração de Gian, Yan, Valdir e Jardel. Pelo clube foi tricampeão carioca em 1992, 1993 e 1994.

Em 1994, o atacante foi condenado a três anos de prisão por ter atropelado quatro pessoas no Méier, Zona Norte do Rio de Janeiro. Sem orientação jurídica, viu seu caso ser julgado sem apresentar qualquer defesa, e acabou condenado.


Hernande Gomes Flores
atacante, 11/02/1974, Alegrete-RS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pelo Vasco
1992 - 7 jogos e 0 gols
1993 - 46 jogos e 6 gols
1994 - 35 jogos e 5 gols
1995 - 15 jogos e 2 gols
Total - 103 jogos e 13 gols

Ficha do jogo de estréia de Hernande pelo Vasco:

Vasco Da Gama 1 x 0 Volta Redonda (RJ)
Data: 09/09/1992
Campeonato Estadual
Local : Estádio Raulino De Oliveira (Volta Redonda - RJ)
Arbitro : Cláudio Vinícius Cerdeira 
Público : 2.450
Gols : Tinho (Vasco 12/2ºT)
Expulsão : Eduardo (Vasco)

Vasco - Carlos Germano, Pimentel, Tinho, Jorge Luís, Eduardo, Luisinho, Leandro, William (Hernande), Bismarck, Edmundo e Roberto Dinamite (Valdir) Técnico : Joel Santana

Volta Redonda - Roberto Dênis, Vicente, Denimar, Denílson, Ari, Andinho, Russo, Válter (Roni), Hélder, Humberto (Manu) e Darci Técnico :?????

Ficha do jogo em que Hernande marcou seu primeiro gol pelo Vasco:

Vasco Da Gama 2 x 1 Ceará (CE)
Data: 06/05/1993
Copa Do Brasil
Local : Estádio Plácido Castelo (Fortaleza - CE)
Arbitro : Wilson De Souza Mendonça 
Público : 47.228
Gols : Bismarck (Vasco 37/1ºT), Osmar (Ceará 43/2ºT) e Hernande (Vasco 45/2ºT)
Expulsão : Santos (Ceará)


Vasco - Carlos Germano, Pimentel, Jorge Luís, Alexandre Torres, Cássio, Luisinho, Leandro, Geovani (França), Bismarck, Valdir e Jardel (Hernande) Técnico : Joel Santana

Ceará - Ferreira, Jaime, Santos, Da Silva, Júnior, Guimarães, Aírton, Ivanildo, Sérgio Alves, Júnior Xavier, Monga e Osmar Técnico : Mário Juliato

 

Após abandonar os campos Hernande trabalha como gerente de Produção de Frigorífico de aves - SADIA

Para quem sobreviveu ao calor infernal de uma cela ocupada por 37 presos em Bangu, os dois graus negativos do frigorífico não são exatamente uma fria.

Aos 38 anos, Hernande, tricampeão carioca (92-93-94) pelo Vasco, trocou o futebol pela indústria de alimentos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Há três meses, o ex-atacante é um dos gerentes de produção da Sadia, em Chapecó, Santa Catarina. No novo trabalho, ainda tenta esquecer o passado que até hoje permanece congelado nas piores lembranças.

Em abril de 1995, Hernande perdeu o controle de seu Tempra e foi parar na calçada da Rua 24 de Maio. Os quatro estudantes por ele atropelados recuperaram-se das fraturas, mas o processo correu à revelia e, em dezembro de 2000, Hernande foi preso no aeroporto, quando voltava da Alemanha, após um teste no Hanover.

— Eu nem sabia por que estava sendo preso. Fui levado para uma sala, onde me explicaram. Se eu não tivesse cabeça, seria hoje um marginal — lembra o ex-jogador.

Hernande ficou sete meses preso, dividindo cela com presidiários como José Carlos dos Reis Encina, o Escadinha, traficante já falecido que ganhou fama após uma fuga de helicóptero do presídio da Ilha Grande. Solto em 2001, Hernande jogou no Botafogo, mas precisava dormir na cadeia até conseguir a condicional, no ano seguinte.

Hoje, Hernande divide seu coração entre o Grêmio e o Vasco. Sofre com a má fase do time que abriu-lhe as portas de São Januário quando tinha apenas 13 anos e espera que Nandinho, o mais velho de seus quatro filhos, repita a trajetória no futebol:

— Ele tem 18 anos, é zagueiro e quer fazer um teste no Vasco. Seria minha continuação no clube onde passei a juventude. Nunca vi meu filho jogando, mas dizem que ele é muito técnico — afirma Hernande, misturando sonho, curiosidade e orgulho pelo rapaz, que mora em Rio Bonito com a avó materna.

Sonhando com um futuro de fartura enquanto vive entre aves e suínos congelados, Hernande, um dos heróis do tri do Vasco, em 1994, ainda consegue alimentar a alma com alguns momentos do passado:

— Minha melhor lembrança é o Maracanã com 110 mil pessoas, e eu dando o passe pro Valdir fazer o terceiro gol numa vitória por 3 a 1 sobre o Flamengo, em 1993.

Fonte: extra on line

Revelado nas divisões de base do Vasco, o atacante Hernande teve a sua primeira chance na equipe principal em 92, atuando ao lado de craques como Edmundo, Bismarck e Roberto Dinamite.

Da mesma safra que revelou Valdir Bigode - que estreiou também no mesmo ano - começou sem chamar muita atenção mas aos poucos ganhou o seu espaço, principalmente com saída dos principais jogadores da equipe.

Participou da conquista do Tricampeonato Carioca (92/93/94),mas como reserva na maioria das partidas.

Em 95 sua carreira foi suspensa.

Após um acidente em que atropelou quatro pessoas, o atacante teve que deixar os gramados e cumprir sua pena.

 

Abaixo Hernande com a família, os filhos ainda pequenos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Emprestado ao Coritiba do Paraná, o jogador deixou o caso com os advogados do Vasco.

Ele considera que esse foi o seu erro.

É que Hernande ganhou passe livre e jogou em times do Equador, da Alemanha, da Eslováquia e da Bolívia e seu caso foi julgado à revelia.

Sem defesa, foi condenado a cinco anos de prisão.

Assim que voltou da Bolívia, em dezembro de 2000, recebeu a notícia da condenação pela mulher, Wanessa Simões, de 24 anos. “Decidi me entregar na delegacia de Silva Jardim, onde mora toda a família da Wanessa.”

Retornou seis anos depois, ainda em regime semi-aberto, jogando pelo Botafogo, mas não obteve sucesso, pois era complicado pois para viajar fora do Rio tinha que obter autorização judicial.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VEJAM ABAIXO MATÉRIA DO JORNAL EXTRA DE 04 DE NOVEMBRO DE 2012 COM HERNANDE

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Abaixo Hernande com Escadinha em 2001

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Abaixo jogando pelada atualmente com os amigos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicado por: Murilo Dieguez

 banner5

Fonte de Pesquisa:

Blog Boteco do Portuga - Vasco

Pelé.Net

vasconoticias.com.br

extra.globo.com

blogdojccabral533.blogspot.com.br

www.supervasco.com

terceirotempo.bol.uol.com.br

globoesporte.globo.com

www.supervasco.com

extra on line

oglobo.globo.com;

www.terra.com

acervo www.historiadordofutebol.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"Hernande, você faz parte da história do futebol, e eu seu amigo Marcelo Dieguez, O Historiador não vou deixar sua história ser esquecida".