Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

ANDRADE E MARCELO DIEGUEZ EM 2015

andradeemarcelodieguezflamaster2015c

ANDRADE, ex-meio-campo do Clube de Regatas do Flamengo, Vasco da Gama, Roma da Itália e Seleção Brasileira.

 

 

 

Jorge Luiz Andrade da Silva, o Andrade nasceu no dia 21 de abril de 1957 na cidade de Juiz de Fora no Estado de Minas Gerais.

 

 

Aqui Andrade em 1980 no Título de Campeão Brasileiro.

 

Foto= Marcelo Dieguez

 

 

 

 

 

Volante de muita técnica, brilhou no Flamengo no final dos anos 70 e início dos anos 80.

 

Andrade chegou ao Flamengo em 1974.

 

 

 

1974. Time sub-17 do Flamengo, em General Severiano, antigo campo do Botafogo. Em pé, da esquerda para a direita: Sérgio, Renato, Armando, Gideoni, Russo e Jorge Luís. Agachados: Ruy, Andrade, Kalu (jogou depois no Santos e foi para o México), Mineirinho e Elias. A foto foi enviada pelo querido ex-zagueiro Armando, que não chegou ao time de cima do Flamengo, mas que continua amando o rubro-negro da Gávea. Hoje, ele é empresário em São José do Rio Pardo-SP.

 

Ele foi emprestado para ganhar experiência em 1976, onde jogou no ULA Mérida da Venezuela, e voltou em 1978.

Neste ano começou verdadeiramente sua história no clube.

Volante de estilo clássico, com passes e lançamentos precisos, Andrade logo virou titular do time que conquistou os principais títulos do Rubro-Negro, como a Libertadores e o Mundial de Clubes em 1981.

O primeiro Campeonato Brasileiro do Flamengo de Andrade em 1980

O primeiro Campeonato Brasileiro do Flamengo de Andrade em 1980

 

 

 

 

O colunista do LANCE! Roberto Assaf lembra que logo em sua estreia já deu para perceber que Andrade era diferenciado. Assaf disse ainda que o camisa 6 sempre foi um dos jogadores mais regulares daquele time.

- Muitos não conseguem avaliar a importância dessas pessoas para o clube. Acham que intocáveis são apenas o Júnior e o Zico, mas não é assim. O Andrade era titular incontestável do maior time da história do Flamengo. Isso precisa ser respeitado - afirmou.

Andrade é também um dos dois jogadores da história que já conquistaram o Campeonato Brasileiro cinco vezes. O outro é Zinho. Os títulos de Andrade foram em 1980, 1982, 1983, 1987 (pelo Flamengo) e 1989 (pelo Vasco).

 

Aqui Andrade com a camisa do Mengão.

 

 

Injustiçado, nunca teve muitas oportunidades na Seleção Brasileira.

Andrade vestiu a camisa rubro-negra por 10 anos: 1977 até 1987.

Segundo o "Almanaque do Flamengo", de Roberto Assaf e Clóvis Martins, foram 566 jogos pelo rubro-negro (329 vitórias, 138 empates e 99 derrotas) e 28 gols.

Aqui o Segundo Título de Campeão Brasileiro do Flamengo.

 

 

Aqui em jogo contra o Vasco

 

 

 

 

Aqui Andrade no time da Roma da Itália em 1988.

 

 

 

 

Transferiu-se para a Roma da Itália em 1988.

 

 

E retornou ao futebol carioca, em 1989, para defender o Vasco da Gama, onde ficou até o final de 1990, e conquistou o Carioca de 1989, Campeonato Brasileiro de 1989 e Troféu Ramon de Carranza de 1989.

 

 

 

TriCampeonato do Troféu de Carranza, conquistado em 1989.

Foto=mprais.netvasco.com.br

Ele aparece sentado sendo o terceiro da esquerda para a direita.

Foto=mprais.netvasco.com.br

 

 

 

 

Andrade com a faixa de Campeão Brasileiro de 1989 pelo Vasco, na foto ele está em pé, sendo o sexto da direita para a esquerda.

Elenco do Vasco da Gama reunido em São Januário com a faixa no peito referente à conquista do título brasileiro de 1989. Em pé estão membro da comissão técnica, Ademar Braga, o técnico Nelsinho Rosa, Acácio, Márcio, Marco Aurélio, Quiñónez, Régis, dois jogadores não identificados, Oliveira, Ayupe, Andrade, Célio Silva, Luiz Carlos Winck, dois dirigentes e Eurico Miranda. Agachados estão outro membro da comissão técnica não identificado, Alcir Portela, Zé do Carmo, Tita, Vivinho, jogador não identificado, Sorato, outro jogador não identificado, Boiadeiro, Mazinho, Sony Anderson, Tato, Bismarck, William e Cássio

Foto= terceirotempo.ig.com.br

Andrade com a faixa de Campeão Brasileiro de 1989 pelo Vasco, na foto ele está em pé, sendo o sexto da direita para a esquerda.

 

 

Foto=mprais.netvasco.com.br

 

 

Jogou contra o Flamengo também, mas não foi bem no jogo.

 

 

 

Aqui na disputa com Biro-Biro.

Foto=mprais.netvasco.com.br

 

 

Jogou também no Internacional de Lages de Santa Catarina em 1991.

 

 

 

 

 

Em 1992 foi para a Desportiva do Espírito Santo, ficando até o final de 1993, e conquistando o Estadual Capixaba.

 

 

 

Em 1994 foi jogar no Operário de Mato Grosso, onde conquistou mais 1 Estadual.

Em 1995 foi jogar no Bacabal.

E em 1996 foi para o Barreira do Rio de Janeiro, onde jogou até o final de 1997, encerrando a carreira de jogador.

 


Andrade trata-se de um dos maiores vencedores de Brasileiros, já que venceu cinco (contanto a polêmica Copa União de 87).

O último, em 89, vestindo a camisa do Vasco (era reserva de Zé do Carmo no time comandado por Nelsinho Rosa).

 

 

Após encerrar sua carreira como jogador, Andrade trabalhou por muitos anos no futebol do Flamengo.

 

Em inúmeras ocasiões, assim que algum técnico do Flamengo era demitido, Andrade assumia o comando técnico do rubro-negro.

Foi assim em 2004, quando assumiu o comando da equipe após a queda do técnico Abel Braga e conseguiu evitar o rebaixamento da equipe no Brasileirão.

E foi assim também em 2005, quando assumiu o Flamengo logo após a queda do técnico Celso Roth.

Em 2008 assumiu o posto de auxiliar técnico do Fla, comandado por Caio Júnior.

Em 2009 assumiu o comando Técnico do Flamengo, onde conseguiu vencer o Campeonato Brasileiro que o Flamengo não vencia desde 1992, quase completando 17 anos e ainda por cima levou o HexaCampeonato Brasileiro para a Gávea, e recebeu o Título de melhor Técnico do Campeonato Brasileiro de 2009.

 

 


O gol da vingança

O torcedor botafoguense alfinetou durante nove anos o flamenguista por causa da goleada do alvinegro por 6 a 0 sobre o rubro-negro, em 1972.

Mas no dia 8 de novembro de 1981 foi o jogo da vingança.

 

O Flamengo devolveu o resultado: 6 a 0.

Foto= Jornal dos Sports arquivo de Marcelo Dieguez

O último gol flamenguista (e o mais comemorado da partida) foi marcado pelo volante Andrade, em chute de fora da área.

A torcida podia festejar o troco em cima do Botafogo.

Foto= arquivo de Marcelo Dieguez

Aqui Andrade e Nunes no jogo da vingança, e o placar já marcava 6 x 0.

Foto= arquivo de Marcelo Dieguez

 

 

O Flamengo jogou aquela partida com: Leandro, Raul, Mozer, Figueiredo, Andrade e Júnior;

Agachados: Tita, Adílio (depois entrou Chiquinho), Nunes, Zico (depois entrou Baroninho), e Lico.

Foto= arquivo de Marcelo Dieguez

 

 

 

 Aqui o TetraCampeonato Brasileiro do Flamengo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Flamengo campeão da Copa União de 1987. Em pé: Leandro, Zé Carlos, Andrade, Edinho, Leonardo e Jorginho. Agachados: Bebeto, Aílton, Renato Gaúcho, Zico e Zinho. O Fla bateu o Inter na final do módulo verde. Mas não quis jogar com o Sport, campeão do amarelo. A CBF deu o título brasileiro daquele ano ao time pernambucano, que é contestado até hoje.

 

 

 Time da Roma da Itália

 

 

 

 

Este era o elenco da Roma que disputou a temporada 1988/89. Sormani é o sétimo da segunda fila, da esquerda para a direita. Do seu lado direito está o saudoso jogador e técnico Liedholm. Observem que Andrade, ex-Flamengo, é o penúltimo da primeira fila e Renato Gaúcho o primeiro sentado. Ambos foram mal na Itália e voltaram bem mais cedo para o Rio de Janeiro do que poderíamos supor

 

 

Impossível esquecer esse time do Mengão que entrou em campo no estádio Centenário, em Montevidéu, para jogar a terceira partida da decisão da Libertadores de 1981 contra o Cobreloa do Chile. O encontro se deu em 23 de novembro e terminou com vitória do mais popular dos times cariocas por 2 a 0, com dois gols de Zico. Em pé vemos Mozer, Raul, Marinho, Nei Dias, Andrade e Junior; agachados estão Tita, Leandro, Nunes, Zico e Adílio

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Jogadores brasileiros e alguns fãs coreanos, que trabalhavam no hotel onde o nosso time olímpico estava concentrado em Seul. Em pé: o técnico Carlos Alberto Silva, um membro da comissão técncia, Romário, André Cruz, um funcionário coreano, Edmar, outro funcionário coreano, João Paulo, Jorginho, Batista (ex-Galo), outro coreano, Andrade, Careca (ex-Cruzeiro, de camisa azul), motorista coreano, Aloísio (ex-Internacional), Neto e Nelsinho (ex-São Paulo). Agachados: o preparador físico Bebeto de Oliveira, outro fã coreano, o goleiro Zé Carlos, Geovani, Milton (ex-Coritiba), Bebeto, Taffarel, outro motorista coreano, Ademir e Luiz Carlos Winck.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O volante Andrade e o meia Neto fizeram parte do elenco da seleção medalha de prata em 1988, em Seul.

À época, Andrade defendia o Fla e Neto jogava pelo Guarani.

 

 

Em 2001, Time Masters do Fla. O local é o estádio Antunes, do CFZ, time do craque Zico. Em pé: Vitor (é o terceiro), Jaime (o quarto), Nunes (o sexto), Júlio César (o sétimo), Zico (o décimo), Adalberto (o décimo primeiro) e o goleiro Hugo. Agachados: Gilmar Popoca, Delacir, Élder, Reinaldo, Edu Coimbra, um jogador não identificado, Andrade, Renato (ex-Flu, Fla e América), Adílio e o goleiro Cantarele.

 

 

 Flamengo, 1979. Em pé: Nélson, Cantarelli, Rondinelli, Manguito, Toninho, Carpegiani, Júnior, Raul e Andrade. Agachados: um massagista, Reinaldo, Adílio, Cláudio Adão, Zico, Tita, Luisinho e Júlio César.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aqui Andrade recebe o troféu de melhor Técnico do Campeonato Brasileiro de 2009.

 

 

E aqui a festa do Título de Campeão Brasileiro de 2009 do Flamengo de Andrade.

 

 

 

 

Aqui Andrade, Adílio e Zico no lançamento da camisa comemorativa ao Campeonato Mundial de 1981

 

 

 

 

Confira abaixo os títulos que Andrade conquistou como jogador:

Flamengo:

Campeonato Brasileiro: 1980, 1982, 1983 e 1987

Campeonato Carioca: 1979, 1979 (especial), 1981 e 1986

Taça Guanabara: 1979, 1980, 1981, 1982, 1984 e 1988

Taça Rio: 1983, 1985 e 1986

Taça Libertadores: 1981

Campeonato Mundial Interclubes: 1981

Troféu Ramon de Carranza: 1979 e 1980

Vasco:

Campeão Brasileiro de 1989

Troféu Ramon de Carranza de 1989

Taça Guanabara de 1990

Desportiva-ES:

Campeonato Capixaba de 1992

Operário-MT:

Campeonato Matogrossense de 1994

 

 

Como Auxiliar Técnico:

Campeão Carioca pelo Flamengo em 2004;

Campeão Copa do Brasil pelo Flamengo em 2006;

TriCampeão Carioca pelo Flamengo 2007/2008/2009

 

 

Como Técnico:

Campeão Brasileiro de 2009;

Melhor Técnico do Campeonato Brasileiro de 2009.

 

 

 

Publicado por: Murilo Dieguez

Fonte de pesquisa:

www.flamengo.com.br

terceirotempo.ig.com.br;

www.lancenet.com.br

Homenagem a Andrade em dezembro de 2009 na Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro,

Entrevista exclusiva de Andrade para Marcelo Dieguez em 2015 na Gávea.

 

 

 

 

 

 

 

 

Marcelo Dieguez conheceu Andrade, Adílio e Júnior em 2004, quando visitou a Gávea.

Foto: arquivo pessoal de Marcelo Dieguez

 

 

 

 

E em 2009 a convite de Adílio, fomos na homenagem que Andrade recebeu pelo Título do Campeonato Brasileiro de 2009 na Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro.

Marcelo Dieguez entrega Certificado em homenagem a linda Carreira no futebol de Andrade

Foto: arquivo pessoal de Marcelo Dieguez

 

Foi uma verdadeira festa, com muita torcida e amigos de Andrade, e Marcelo Também entregou um Certificado em homenagem a Andrade, e registramos em vídeo a entrevista coletiva que ele concedeu para todos presentes.

Andrade agradece a homenagem que Marcelo Dieguez levou para o grande ídolo do Flamengo.

Foto: arquivo pessoal de Marcelo Dieguez

 

 

 

Assistam a entrevista coletiva de Andrade que Marcelo gravou em 2009:

 

 

 

 

 

 

 

Entrevista exclusiva de Andrade para Marcelo Dieguez depois do treino do Flamaster em 2015

 

 

 

 

 

 

 

 

Abaixo aparecem Marcelo Dieguez e Andrade, outro amigo de longa data, essa é a terceira ocasião que encontrei Andrade, 2004, 2009 e 2015.

 

 

 

"Andrade, você faz parte da história do futebol, e eu seu amigo Marcelo Dieguez, O Historiador não vou deixar sua história ser esquecida".

Um abraço de seu amigo Marcelo de Paula Dieguez.