Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

crbcampeaoestadul2017b

 

O Campeonato Alagoano de 2017 chegou ao fim na tarde deste domingo (7), com o CRB se consagrando tricampeão. O confronto que consagrou a equipe regatiana foi no Estádio Rei Pelé, onde o Galo voltou a vencer o CSA, desta vez por 3x2, e levantou a taça Abílio Alves, fazendo a festa no Trapichão. 

Finalista pela sexta vez consecutiva, o Galo marcou com Adalberto, Maílson e Neto Baiano, enquanto Celsinho e Daniel Costa descontaram para o CSA, ainda no primeiro tempo. 

Agora, CRB e CSA já começam a voltar suas atenções para o Campeonato Brasileiro, com estreias já neste final de semana. Pela Série B, o Galo vai receber o Ceará na próxima sexta-feira (12), enquanto o Azulão CSA vai encarar o ASA, domingo (14), também no Rei Pelé, iniciando sua participação na Série C. 

 

crbcampeaoestadul2017a

 

 

 

O jogo

O confronto desta tarde foi bem diferente das outras partidas entre as duas equipes, com cinco gols marcados ainda na primeira etapa. Mesmo com o CSA precisando vencer, quem saiu à frente no placar foi seu maior rival, e logo aos 10 minutos, com o zagueiro Adalberto - substituto de Flávio Boaventura, suspenso - aproveitando cobrança de escanteio e cabeceando sem chance para o goleiro Mota: 1x0.

 

Mas não demorou muito e o CSA chegou ao empate, aos 16 minutos, com Celsinho, também de cabeça. O lateral recebeu cruzamento de Thiago Potiguar - que voltava de suspensão - e testou, nas costas da zaga, no canto esquerdo do goleiro Juliano, deixando tudo igual no Trapichão: 1x1. 

Porém, dois minutos depois, o lateral Diego cruzou, a zaga do CSA não afastou e Danilo Pires pegou a sobra, servindo Maílson. Livre de marcação, o atacante regatiano cabeceou sem precisar sair do chão e recolocou o Galo na frente: 2x1.

 

O CSA - que não teve o artilheiro Everton Heleno, suspenso - teve de sair um pouco mais para buscar o único resultado que lhe interessava, a vitória, devido à derrota por 1x0 no primeiro confronto da decisão.

Com isso, acabou dando espaço para o avanço regatiano. E foi assim que o CRB ampliou a vantagem, já aos 32 da primeira etapa, quando o atacante Neto Baiano recebeu dentro da área, venceu o zagueiro Thales e mandou de voleio para o fundo da rede, assinalando um belo gol: 3x1. 

O jogo era eletrizante e o torcedor alvirrubro mal teve tempo para comemorar, pois, aos 34, o CSA voltou a marcar, desta vez em lance de bola parada. Em cobrança de falta ensaiada, o meia Daniel Costa chutou encobrindo a barreira, acertando o ângulo superior direito do goleiro Juliano e reacendendo a esperança da torcida azulina, que lotou o Rei Pelé: 3x2.

 

A equipe azulina voltou mais ligada para a segunda etapa, partindo para cima do Galo em busca da virada. Pelo CSA, Jeam entrou no lugar do também atacante Vanger, enquanto Neto Baiano foi substituído por Emaxwell, outro atacante do CRB, que seguia firme no propósito de explorar o contragolpe.

O Galo administrava o resultado, com o Azulão já brigando também contra o relógio. Aos 20 minutos, foi a vez do volante regatiano Jorginho substituir Adriano, enquanto o lateral azulino Rafinha saiu para a entrada do meia Cleyton. Três minutos depois, foi Maílson quem deu lugar ao atacante Elias, na última mudança processada pelo técnico Léo Condé.

 

O CSA seguiu pressionando, mas sem criar o bastante, limitando-se às bolas alçadas na área. Tanto que o técnico Oliveira Canindé resolveu improvisar no ataque para tentar novo gol pelo alto, quando trocou Thiago Potiguar, já cansado, pelo zagueiro Leandro Souza, utilizado como centroavante. 

E antes de o árbitro Anderson Daronco (Fifa/RS) encerrar a partida aos 50 minutos, o Azulão ainda teve duas oportunidades de alcançar ao menos o empate, com o Galo também desperdiçando boa chance, em chute de Emaxwell e defesa em dois tempos do goleiro Mota. 

Uma delas saiu dos pés do volante Dawhan, que chutou rasteiro de fora da área e viu a bola acertar o poste direito de Juliano. A outra surgiu já aos 36, quando Cleyton cabeceou e viu o goleiro fazer grande defesa, com a bola acertando o travessão antes de Adalberto fazer o corte providencial.

 crbcampeaoestadul2017

 

 

 

 

 

 

 

Publicado por: Murilo Dieguez

07/05/2017

 

 

 

 

 

 

Fonte de pesquisa:

gazetaweb.globo.com